Letícia Sabatella e as “vítimas credenciadas” do PT. Saiba como identificar

Posted by

Screenshot_2016-08-02-09-12-37

 

Nos protestos realizados pelo país no último domingo, dia 31 de julho, a atriz e militante petista Letícia Sabatella esteve presente e quis dividir a atenção da mídia, que estava concentrada na cobertura geral do evento. Para tanto, ela usou uma estratégia tradicional da esquerda: o vitimismo.

O status de “vítimas oficiais”  é altamente valorizado pela esquerda, e é por isso que a sua ideologia segrega constantemente as pessoas em grupos que possam ser aparentemente vitimizados: mulheres, homossexuais, negros, etc.

Uma vez criada a ideia de vítimas, há, evidentemente, “algozes”. E desses exige-se que sintam culpa e remorso, e, consequentemente, assumam vários deveres e concedam infindáveis privilégios às “vítimas credenciadas”.

Entre esses privilégios, não esboçar nenhuma reação diante de qualquer situação provocativa. Como, por exemplo, ser pacificamente assaltado na rua, fornecer vagas de trabalho ou em universidades por meio de cotas ou conceder salários sem nenhuma relação com a produtividade.

E foi dominada por essa lógica que Sabatella achou razoável aparecer de celular em punho em meio a uma expressiva e anunciada manifestação contra o PT, Lula e Dilma. Afinal, ela era a vítima daqueles “golpistas”.

(Marilena Chauí tentou essa mensagem recentemente acusando Sergio Moro de ser cria do maquiavélico FBI e, portanto, estar oprimindo e desestabilizando o sofrido povo brasileiro. Para ela, Moro, e não a corrupção petista, é o responsável pela desordem política em que o país se encontra.)

Além disso, é bom pontuar que Sabatella se colocou em uma situação claramente oposta à da, por exemplo, enfrentada pela jurista Janaína Paschoal em um aeroporto. Essa, tendo cumprido seu TRABALHO na Comissão de Inpeachment, foi quase impedida de embarcar de volta pra São Paulo por um grupo organizado especialmente para hostilizar e intimidá-la.

Naturalmente, não conseguiram porque Janaína, ao contrário de Sabatella, não se faz de vítima. Pelo contrário, mulher altamente corajosa que enfrenta as mais ardentes fogueiras intelectuais diante de tudo e todos. E sai vencedora sempre. De cabeça erguida. Jamais como vítima.

 

Equipe República de Curitiba

 

Anúncios

One comment

  1. Ótimo texto, sintetiza bem o fato ocorrido no domingo e a verdadeira intenção por trás dessa carinha de “anjo”. Mas o povo de bem desse país acordou e estamos vigilantes. Não temos bandidos de estimação… Avante República de Curitiba, até o último responsável pela derrocada do nosso patrimônio.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s