Cunha exige mesmo tratamento dado à Dilma: o direito de assumir cargos públicos depois de cassado

Posted by

cunha

 

10.09.2016

A defesa do deputado afastado Eduardo Cunha citou o impeachment de Dilma Roussef no pedido de suspensão da sessão em que a Câmara vai julgar o pedido de cassação do seu mandato, prevista para amanhã (11). Os advogados alegam que é fundamental que haja isonomia e adote-se a mesma providência tomada pelo presidente do STF, Ricado Lewandowski, na época do julgamento de Dilma.

Apesar de a ex-presidente ter sido afastada, a bancada do PT conseguiu a realização de uma outra votação. E, no segundo processo, o Senado decidiu manter o direito da petista de assumir cargos públicos.

Outro pedido da defesa de Cunha é autorização para que os deputados possam apresentar destaques e emendas. Na prática, isso dará a aliados de Cunha instrumentos para sugerirem penas mais brandas e postergar a votação.

O caso está sob a responsabilidade do relator, ministro Edson Fachin.

 

 

 

Anúncios

One comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s