República de Curitiba

Início » Uncategorized » O que faz a Lava Jato ser tão bem-sucedida? – Editorial

O que faz a Lava Jato ser tão bem-sucedida? – Editorial

Estatísticas do blog

  • 1,654,269 cliques
outubro 2016
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Facebook da Republica de Curitiba

foto-elisa-x

 

A Lava Jato tornou-se a maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro que o Brasil já teve. Seu objetivo tem sido desarticular organizações criminosas que tenham como finalidade o desvio e a lavagem de dinheiro no âmbito da Petrobras, a maior estatal do Brasil. Estima-se que o volume de recursos desviados, durante os 13 anos do governo do PT, dos cofres da Petrobras esteja na casa de bilhões de reais.

 

Os números levantados pela Operação, desde que foi iniciada em 2014, impressionam. Os crimes de corrupção denunciados revelaram a existência do pagamento de propinas na ordem de R$ 6,4 bilhões. Cerca de R$ 3,9 bilhões são alvos de recuperação por acordo de colaboração, sendo R$ 745,1 milhões objeto de repatriação e R$ 2,4 bilhões  em bens dos réus já foram bloqueados.

 

Esses resultados mostram como o trabalho da força-tarefa do Ministério Público, Polícia Federal  e Justiça Federal têm sido bem-sucedido. Mas o que exatamente faz a Operação Lava Jato ter esse sucesso?

 

Além da competência dos profissionais envolvidos, como o juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, a Lava Jato foi capaz de trazer à luz um intrincado jogo de bastidores envolvendo políticos e grandes empreiteiras.

 

Nesse trabalho, ela identificou e expôs para a sociedade os seguintes elementos: propinas, desvios de verba, financiamento ilícito,  lavagem de dinheiro, superfatura, empresas fantasmas e esquemas de favorecimento  que buscavam, ao mesmo tempo, perpetuar grupos de empreiteiras, políticos e funcionários públicos corruptos. Tudo isso veio à tona pelas mãos da Lava Jato.

 

A Operação descobriu ainda que, recentemente, nos últimos três anos, a Petrobras fechou R$ 90 bilhões em contratos sem fazer licitação, o que equivale a mais de 28% de tudo o que a estatal gastou entre 2011 e 2013. As modalidades normalmente adotadas pela administração pública, como concorrência e tomada de preços, representaram menos de 1% dos contratos da Petrobras. Em 71% dos casos, a forma de controle foi a mais branda, como carta-convite.

 

Resultado? Boa parte do dinheiro que foi mal gasto será reposto por nós, contribuintes.

 

Acredita-se que diversos casos como esse da Petrobras devam estar escondidos pelo tempo.  Mas graças ao amadurecimento das instituições citadas há a possibilidade de encontrarmos uma solução. Afinal, começamos a ver como a independência legal e de infraestrutura jurídica é importante para caçar os corruptos.

 

E por fim, talvez, o legado mais importante da Lava Jato esteja  no fato de que mostra aos brasileiros que as instituições do nosso país têm um potencial de avançar muito no combate ao crime, seja ele de que espécie for. Basta continuarmos firmes nesse propósito, com a opinião pública engajada no apoio às causas que realmente estão mudando o país.

 

Elisa Robson é jornalista e administradora da página República de Curitiba

20 de outubro de 2016


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

República de Curitiba

%d blogueiros gostam disto: