Policiais do Senado, ligados a Renan, tinham a finalidade de criar embaraços às investigações da Lava Jato, diz PF

Posted by

renan-policia

 

De acordo com a Polícia Federal, o grupo de policiais do Senado preso nesta sexta-feira (21) era liderado pelo diretor Pedro Ricardo, ligado à Renan Calheiros (PMDB-AL) e tinha a finalidade de criar embaraços às ações investigativas da PF em face de senadores e ex-senadores, utilizando-se de equipamentos de inteligência. Os policiais legislativos são suspeitos de prestar serviço de contrainteligência para ajudar parlamentares investigados em operações da PF, como a Lava Jato.

“Em um dos eventos, o Diretor da Polícia do Senado ordenou a prática de atos de intimidação à Polícia Federal, no cumprimento de mandado expedido pelo Supremo Tribunal Federal em apartamento funcional de Senador”, afirmou, em nota, a corporação.

Os investigados responderão por associação criminosa armada, corrupção privilegiada e embaraço à investigação de infração penal que envolva organização criminosa. Somadas, as penas podem chegar a 14 anos e seis meses de prisão, além de multa.

Renan ainda não se manifestou sobre o caso. Segundo assessores, ele já viajou para Maceió.

 

Advertisements
Anúncios

5 comments

  1. Muito bem estamos pela ordem ,,agora estou me sentindo feliz por ser honesto avante “ordem progresso e honestidade ” viva a república de Curitiba.

  2. Temos um vampiro cuidando do banco de sangue! Esse senador atua contra os interesses da população brasileira! Quer agora criar uma lei de ABUSO DE AUTORIDADE com o intuito de se proteger! Fora Renan!

Deixe uma resposta