República de Curitiba

Início » Uncategorized » Polícia do Senado não pode investigar crimes, distribui crachás à imprensa e cuida de senadores. Qual utilidade?

Polícia do Senado não pode investigar crimes, distribui crachás à imprensa e cuida de senadores. Qual utilidade?

Estatísticas do blog

  • 1,654,269 cliques
outubro 2016
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Facebook da Republica de Curitiba

14803274_10154839689200934_1046510766_o

A Polícia Legislativa do Senado cresceu na estrutura organizacional do órgão ao longo das décadas e hoje é coordenada diretamente pela Presidência da Casa, o senador Renan Calheiros. É um efetivo de 161 policiais para 81 Senadores, ou seja, dois seguranças para cada parlamentar. Bem diferente do que dispõe o restante da população brasileira.

Além da segurança pessoal dos senadores, os policiais legislativos também são encarregados de fiscalizar a entrada e saída de pessoas e o policiamento, diurno e noturno, nas dependências do Senado Federal. A carreira tem como requisito o nível médio completo e paga remuneração inicial de R$ 16.014,16, para jornada de 40 horas semanais, podendo alcançar R$ 19.173,75 na classe especial. O  diretor da Polícia Legislativa que foi preso ontem, Pedro Ricardo Araújo de Carvalho, recebe um salário de R$ 33 mil (sem descontos).

Uma particularidade é que a Polícia do Senado não tem atribuição para investigar crimes cometidos por Senadores, mesmo que o local do crime tenha sido um dos prédios sob responsabilidade do Senado. Nesse caso, a apuração fica a cargo do corregedor do Senado, que é sempre também um dos senadores.

Os policiais legislativos também possuem viaturas e fardas, semelhantes às roupas pretas usadas por policiais federais. Mas, na maior parte das atividades no Congresso, é comum os agentes vestirem paletó ou roupa social, no caso das mulheres.

Eles ainda são responsáveis por administrar a concessão de crachás para jornalistas e assessores credenciados para ter acesso ao Senado.

Ministério Público

Ontem (21), a Polícia Federal prendeu, em Brasília, quatro policiais legislativos suspeitos de prestar serviço de contrainteligência para ajudar senadores investigados em operações da PF, como a Lava Jato. A suspeita é que esses policiais faziam varreduras nas casas de políticos para, por exemplo, identificar e eliminar escutas instaladas com autorização judicial.

Não é a primeira vez que Polícia Federal e Polícia Legislativa se confrontam. Em 2006, a Polícia do Senado foi acusada de sabotar a Operação Mão-de-Obra, que investigava fraudes de contratos de terceirização milionários no Senado.

Na época, o Ministério Público denunciou uma possível intervenção do Senado para retirar documentos e câmeras de vigilância de dentro das dependências do prédio. O presidente do Senado na época já era Renan Calheiros.

22 de outubro de 2016


5 Comentários

  1. Da Silva disse:

    Até o Senado tém mafia e protecao própria ,lamentavél

    Curtir

  2. Luiz Antônio da costa disse:

    Para que serve esses policias é só para roubar nosso dinheiro, olha isso é caso de polícia e corpo de bombeiros para apagar essa farra com o nosso dinheiro, o que eu recebi em um não esses supostos polícias recebe em um mês

    Curtir

  3. Por Aguiasemrumo: Romulo Sanches de Oliveira
    Indivíduo que pratica atividades criminosas com legitimidade de poder público deveria devolver em dobro tudo que recebeu, sem dó e sem piedade, inclusive os salários.
    A verticalização do crime gera criminalidade com recursos públicos e todo tipo de problema como estamos vendo. Sou de uma época que o crime era horizontal, para sair do nada e chegar ao topo não era qualquer um? Hoje políticos apequenados negociam direto com o poder, ameaçam, roubam, envolvem pessoas inocentes e graças a Deus temos uma Lava Jato!
    O mais importante é: Acabar com “incubadora de bandidos” Reforma do Artigo 17 da Constituição Federal de 1988 Já! Urgente!

    Curtir

  4. Mariza Lara disse:

    precisamos imediatamente fazer uma varredura no congresso. A Policia Federal tem obrigacao de estar para o povo e nao para o Senado. Ja e hora de ter uma interferencia. Deixando o pais na democracia. Somente ajudando a fazer a varredura nescessaria. aprovando as dez medidas. Nao importa qual o Governo, nao trabalhou com honestidade Cadeia

    Curtir

  5. Antonio Ricardo disse:

    Renan Calheiros, um desonesto e saqueador profissional de longa data, apoiado por outros tantos da mesma laia, consegue se manter impune e continua presidindo o Senado. Imunidade, foro privilegiado….. Isto é Brasil !

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

República de Curitiba

%d blogueiros gostam disto: