Renan recebeu R$ 5,5 milhões em dinheiro vivo de propina do Petrolão, diz delator

Posted by

 

renan-petrolao

De acordo com o delator Felipe Parente, o presidente do Senado, Renan Calheiros e o senador Jader Barbalho (PMDB-PA) receberam valor de R$ 5,5 milhões em propina do Petrolão, entre 2004 e 2006. Parente era o operador responsável por buscar propina em dinheiro vivo junto a empresários que detinham contratos com a Transpetro, um braço da Petrobras. Ele trabalhava diretamente para ex-senador Sérgio Machado, então presidente da Transpetro. A confissão de Parente à força-tarefa da Lava Jato é a prova mais robusta até agora contra Renan Calheiros.

Entre 2003 e 2015 Sérgio Machado ocupou o cobiçado cargo de presidente da Transpetro graças à indicação e à proteção de Renan. Escolheu então Felipe Parente para fazer o trabalho de recolher a propina exigida pelos senadores que o mantinham no cargo.

O relato de Parente é minucioso. Ele fornece o roteiro, como protagonista, das captações de dinheiro sujo junto a empreiteiras integrantes do petrolão, em endereços precisos, circunstâncias e locais dos cerca de 15 encontros que teve com Iara Jones, identificada por ele como intermediária exclusiva de Renan e Jader Barbalho. O depoimento de Parente é peça-chave na estrutura narrativa que a procuradoria monta para caracterizar o envolvimento de Renan no esquema que sugou bilhões de reais da Petrobras.

As informações foram divulgadas pela revista ÉPOCA, que teve acesso a depoimentos sigilosos prestados por Parente aos procuradores da Lava Jato na Procuradoria-Geral da República.

 

Fonte: ÉPOCA. Recomendamos a visita na página: http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2016/10/operador-do-pmdb-relata-como-recolheu-dinheiro-sujo-em-nome-de-renan-e-jader.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=post

 

Advertisements
Anúncios

One comment

Deixe uma resposta