República de Curitiba

Início » Uncategorized » Como Sérgio Moro revolucionou a forma de julgar a malandragem do colarinho branco – Editorial

Como Sérgio Moro revolucionou a forma de julgar a malandragem do colarinho branco – Editorial

Estatísticas do blog

  • 1,654,269 cliques
outubro 2016
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Facebook da Republica de Curitiba

moro-2x

Em uma atuação incomum para o padrão da Justiça do nosso país, o juiz federal Sérgio Moro destacou-se nos últimos dois anos por conduzir os processos sob sua responsabilidade em ritmo acelerado e impor penas pesadas aos condenados. Ele desmontou o longevo esquema de propinas instalado na Petrobrás (2004/2014) e colocou na cadeia políticos, empresários, doleiros e ex-dirigentes da maior estatal brasileira. Depois do seu trabalho, o dito popular que afirmava que, no Brasil, só “pobre e preto vão pra cadeia”, acabou.

O encarceramento de altos diretores de estatais, alguns dos homens mais ricos do país e políticos poderosos, ligados a um governo que estava em seu quarto mandato, revelou a coragem e a tenacidade que caracterizam o seu perfil.

Em suas palestras, frequentemente, Moro lembra que a corrupção política ocorre em qualquer país do mundo, mas não a corrupção sistêmica, como descoberto na Petrobrás. “Nesse caso, era regra do jogo o pagamento de propinas de 1% a 3% do valor dos contratos, o que levou, já em 2015, a Petrobras a reconhecer R$ 6 bilhões de prejuízos em seu balanço oficial”, explica.

Para o juiz, a corrupção continuará em toda a parte, mas é possível a  sua redução a níveis menos relevantes se houver uma ação conjunta de todas as instituições brasileiras, com o apoio da sociedade civil.  “Corrupção sistêmica é inconsistente com democracia”, reforça, dizendo que temos hoje uma “democracia degenerada”.

Outro fator importante é o seu entendimento de que existem muitas “janelas da impunidade”. Na sua opinião, essas janelas que permanecem abertas minam a efetividade da Justiça criminal, em especial contra fraudadores do Tesouro.

Uma delas é o foro privilegiado. “Isso é um problema, considerando o excesso de pessoas contempladas com ele. Esse princípio fere a ideia básica da democracia de que todos devem ser tratados como iguais”, declarou à imprensa. E acrescentou ainda que, por conta do cargo que ocupa, também possui foro privilegiado, e que abriria mão do benefício “sem a menor preocupação.”

Uma de suas grandes atuações também foi a defesa de que réus fossem presos logo depois de decisões condenatórias em segunda instância. “Processo que nunca termina gera impunidade”, argumentou. Em fevereiro desse ano, o STF (Supremo Tribunal Federal) modificou o seu entendimento e decidiu que a prisão de condenados deve ocorrer depois que a sentença for confirmada em um julgamento de segunda instância.

Moro ressalta ainda que  “a existência de brechas processuais que permitem impunidade independentemente da culpa do acusado é algo anormal e reprovável, não só no Brasil, mas em qualquer lugar do mundo.”

Fica claro que a leitura do juiz  da Lava Jato, como é conhecido nacionalmente, sobre o que é justiça e como ela deve ser dirigida é mais elevada do que sempre se pensou no país. E para a opinião pública, cada sentença de Sérgio Moro é uma dose de catarse para o povo. De fato, o Brasil precisa do seu talento.

Foto: Agência Senado

24 de outubro de 2016

Elisa Robson é jornalista e administradora da página República de Curitiba.

foto-elisa-x


8 Comentários

  1. Marlucia Peixoto Figueiredo disse:

    O juiz Sérgio Moro, com sua atuação determinada, tem resgatado no meu coração, a satisfação e a alegria de ser brasileira

    Sinto-me muito bem representada por ele, quando vejo sua ação ousada e firme, em sanear nossa nação de parasitas e inescrupulosos, alguns deles, usando a lei como pretexto para roubar e saquear minha nação.

    Curtir

  2. Messias Tupinamba disse:

    Precisamos divulgar maciçamente seus comentários. Obrigado

    Curtir

  3. Lene santos disse:

    Só gostaria de deixar registrado minha preocupação, como cidadã comum brasileira, que é:
    Quando a lava jato for arquivada, digo, encerrada, como saberemos que a corrupção teve fim. Me preocupa, ainda que, a lava jato, tenha descortinado uma quadrilha de corruptos, Isso ainda não é o fim, a corrupção está enraizado nesse sistema podre da política brasileira.
    Muitos ainda estão impunes, muitos ainda tem a cara de pau de se dizer inocentes, muitos milionários com o dinheiro do poder público. A carta magna diz que o poder emana do povo, quem dera que esse princípio fosse verdade.

    Curtir

  4. Maria Cristina Storti disse:

    Excelentíssimo Juiz Sérgio Moro, o senhor está resgatando o sentimento de patriotismo e o orgulho de ser brasileiro (a). Não tinha mais esperança de ver o Brasil renascer livre desses corruptos do colarinho branco, pois é necessário que o exemplo dos políticos e renomados empresários para o início da mudança de pensamento do povo acostumado à lei do Gerson, levar vantagem em tudo, é preciso acabar com isso.

    Curtir

  5. Concordo com Marlucia, esse jovem juiz fez com que eu e milhões de brasileiros nos sentíssemos, resgatados das descrenças desse Judiciario, morno paralítico, ainda bem que Sergio Moro existe, meus cumprimentos aos senhores pais dessa personalidade que souberam criar filho ou filhos com valores que eu achei que tinham sido sepultados.

    Curtir

  6. Ênio Avelar disse:

    Como ele essa revolução, deixando seus queridinhos de lado e mirando apenas seus inimigos partidários, essa é a revolução, se parece com a de 1.964, que depois veio a chamar-se ditadura, um grande atraso a DEMOCRACIA brasileira, vcs qerem mais disso? É só ficar endeusando juizes e outras autoridades seletivistas, boa fórmula, como grandes químicos estão transformando o Brasil num mer…recida república de bananas?!!

    Curtir

  7. Sergio Carvalho disse:

    Acredito no Juiz Moro e não acho que conseguirão parar a Lava Jato… Enquanto não vermos presos o Lula, Renan e Romero Jucá o Brasil não estará de alma lavada.

    Curtir

  8. Ana Lidia Mateus disse:

    Graças a Deus e suas Leis de Justiça, grandes Estadistas estão aqui em nosso País a fazerem o trabalho que deverá colocar Ordem e Progresso no Sitema que até então se tornou ferramenta de ganância e imoralidade que tanto envergonha o nosso País .Nós, o povo, estamos começando a entender e aprender que não podemos mais aceitar e admitir tão maus administradores governamentais usarem nosso dinheiro suado para satisfazerem seu egoísmo e ganância, em detrimento do povo sofrido e trabalhador .Pra frente Brasil e que Deus seja conosco na proteção de Dr Sérgio Moro e equipes nesse brilhante trabalho!!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

República de Curitiba

%d blogueiros gostam disto: