República de Curitiba

Início » Uncategorized » O maquiavélico elogio de Renan à Cármen Lúcia

O maquiavélico elogio de Renan à Cármen Lúcia

Estatísticas do blog

  • 1,654,269 cliques
outubro 2016
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Facebook da Republica de Curitiba

renancalheiros-maqui

Nesta sexta-feira, o presidente da República, Michel Temer, fez um esforço para diminuir o atrito que se instalou entre os poderes Legislativo e Judiciário durante a semana. Ele reuniu o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia e o ministro Alexandre de Moraes, da Justiça, a quem Renan chamou de “chefete de polícia”.

Na semana passada, o juiz de primeira instância Vallisney de Souza Oliveira autorizou a prisão de quatro policiais legislativos, além de buscas na sede da Polícia Legislativa no Congresso Nacional. Após o episódio, o presidente do Senado declarou que a operação foi “fascista” e chamou o juiz responsável de “juizeco”. Cármen Lúcia rebateu as críticas no início desta semana, dizendo que onde um juiz é “destratado”, ela também é.

O encontro transcorreu em meio a troca de gentilezas forçadas. Mas Renan se superou. Ele elogiou a presidente do Supremo: “Exemplo de caráter”.

O reconhecimento quanto ao caráter da ministra Cármem Lúcia é ponto pacífico. Mas o comportamento de Renan, não.  Bem adequado é o adjetivo  “maquiavélico”  nesse episódio. Ele significa que “os fins justificam os meios”, ou seja, para se alcançar um objetivo (como no caso de Maquiavel, o poder e sua manutenção) vale utilizar-se de qualquer método.

A ministra marcou  para o próximo dia 3 de novembro, o julgamento de uma ação que pode ameaçar o cargo do presidente do Senado. O plenário do STF analisará uma arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) apresentada pelo partido Rede Sustentabilidade, que argumenta que o presidente da República não pode, no exercício das suas funções, responder a ações penais por crimes comuns. Renan é o segundo na linha de sucessão  para assumir eventualmente a Presidência da República, e é alvo de ao menos 11 inquéritos que tramitam no STF.

28 de outubro de 2016


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

República de Curitiba

%d blogueiros gostam disto: