República de Curitiba

Início » Uncategorized » Apoiadores das ocupações querem eximir-se da responsabilidade, denuncia Patrick sobre invasão violenta de mascarados na UFPR

Apoiadores das ocupações querem eximir-se da responsabilidade, denuncia Patrick sobre invasão violenta de mascarados na UFPR

Estatísticas do blog

  • 1,654,269 cliques
novembro 2016
S T Q Q S S D
« out    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Facebook da Republica de Curitiba

invasores

Patrick Ignaszevski, porta-voz do movimento Desocupa Paraná, cobrou hoje a responsabilidade dos apoiadores das ocupações nas escolas no caso de violência na invasão da UFPR (Universidade Federal do Paraná), ocorrida na noite de quinta-feira (3).

“Vejo pessoas que apoiavam as invasões das escolas, universidades e locais públicos até semana passada, glorificando os atos dos “alunos”. Agora, depois que a baderna está tomando conta, vejo que querem tirar seu papel de apoiador e aliciadores. Todos vocês, principalmente os professores que apoiaram as invasões em todo o estado do Paraná, são cúmplices dos estragos ao patrimônio público e a violência que está acontecendo”, desabafou o estudante em sua rede social.

Invasores

Ontem, um grupo de pessoas mascaradas ocupou o prédio histórico da Universidade , na Praça Santos Andrade. De acordo com alunos, o grupo chegou ao câmpus por volta das 22h30, no horário da saída de aula. Houve quebra-quebra e sobraram empurrões entre os alunos e os invasores. A porta de entrada principal teve os vidros quebrados e alguns estudantes se cortaram. Os mascarados empunham uma bandeira nas cores vermelha e preta.

Num vídeo ao vivo postado no perfil do grupo CWB contra Temer era possível ouvir os mascarados gritando “vaza, c******” para os alunos, funcionários e professores que deixavam o prédio. Após a saída, a porta principal do prédio foi acorrentada. Eles também gritavam palavras de ordem e agitaram uma bandeira vermelha e preta, dividida diagonalmente, em partes iguais. Os membros mascarados da ocupação afirmavam que a quebra da porta foi feita por pessoas de fora do movimento e um aluno teria sido esfaqueado.

Um sofá foi colocado contra a porta de entrada, pelo lado de dentro, de forma a não permitir que seja visto o que é feito dentro do prédio.

Relato

A professora do curso de Direito da UFPR Priscila Placha Sá narrou o que ela viu no momento em que houve a tomada do prédio da Santos Andrade. Ela conta que houve violência por parte de quem entrou e até tentativa de evitar que as pessoas saíssem. Veja o relato:

De uma hora para outra, surgiram diversas pessoas com máscaras e capuz, inclusive de dentro da própria Faculdade, e outras tantas começaram a empurrar para dentro quem estava fora (como eu) e impedir que outras pessoas saíssem.

Assim, como alunas e alunos que se encontravam fora, fomos comprimidos contra a porta de entrada e eles já com cadeados e correntes queriam trancar a porta até que foram quebrados os vidros da porta de entrada (os quais foram varridos por eles que já tinham em mãos uma vassoura e uma pá de lixo). Com a quebra, os vidros machucaram um aluno que estava fora e outro que estava dentro. Agrediram uma aluna que tentava sair, que começou a chorar desesperadamente; outro aluno ficou machucado no braço. Houve boatos que usaram, inclusive, gás de pimenta.

Mantiveram durante um bom tempo discentes, dentro do hall de entrada da Faculdade, e os Professores Sandro Kozikoski e Cesar Serbena, impedindo-os de sair. Solicitamos por diversas vezes que liberassem as pessoas que não queriam ficar, inclusive, a moça da portaria que estava passando mal e que não houvesse nenhuma violência.

Tão logo me desvencilhei dali, comuniquei, por telefone, a Direção da Faculdade – que, ao que entendi, já tinha ciência de que a possibilidade de ocupação já fora aventada – e também comuniquei ao Presidente da OAB. Este último pelo fato de que, desde semana passada, estou eu nomeada por ele juntamente com diversos Advogados para o acompanhamento das Ocupações e Reintegrações de Posse dos Colégios Estaduais, com o intuito principal de que não exista atos de violência contra quem quer que seja.

Partidos

Os partidos da faculdade de Direito se manifestaram nesta noite sobre a invasão ao prédio da Santos Andrade. O Partido Acadêmico Renovador (PAR), historicamente alinhado à esquerda, posicionou-se contra a ocupação. “O que ocorreu foi um movimento forçado, feito de maneira imposta e sem consulta à comunidade acadêmica.”

Já o Partido Democrático Universitário (PDU),tradicionalmente com inclinação à direita, também posicionou-se contra a ação.  “O Prédio Histórico da UFPR acaba de ser ocupado por estudantes, muitos deles encapuzados, alguns trajados com vestimentas que os identificam como alunos do Direito UFPR. Atropelaram a Assembleia e a democracia.

Não bastasse o esbulho possessório de prédio público federal, há notícia de depredação e de violência contra alunos que estavam no prédio no momento do ato, alguns inclusive sendo mantidos presos para o lado de dentro.

O PDU se opõe veementemente a qualquer ato de violência e de depredação, devendo ser preservada a verdadeira democracia.”

 

Estudantes

Alunos do curso de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR) ajuizaram nesta sexta-feira (4) uma ação popular que pede, em caráter liminar, a saída dos manifestantes que invadiram o Prédio Histórico da UFPR.

A ação contra a Universidade foi ajuizada na 1ª Vara Federal em Curitiba. Na visão dos alunos, a universidades agiu ilicitamente por omissão ao não pedir a reintegração de posse do prédio de forma imediata à Polícia Federal (PF). Em coletiva nesta sexta-feira, o reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, afirmou que prezará pelo diálogo e descartou medidas judiciais de reintegração do prédio da instituição.

O pedido liminar deve ser apreciado pela justiça até a manhã deste sábado (5), de acordo com o advogado Thomé Sabbag Neto, que representa os alunos.

4 de novembro de 2016

Com informações do jornal Gazeta do Povo


1 Comentário

  1. cássio castello disse:

    Deveriam sair direto pra delegacia e serem todos identificados.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

República de Curitiba

%d blogueiros gostam disto: