República de Curitiba

Início » Uncategorized » Esquerda latino-americana reage à vitória de Trump

Esquerda latino-americana reage à vitória de Trump

Estatísticas do blog

  • 1,653,245 cliques
novembro 2016
S T Q Q S S D
« out    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Facebook da Republica de Curitiba

 

evo-e-lula

Antes mesmo de saber os resultados das eleições presidenciais norte-americanas, o governo mexicano reagiu na madrugada (9) de hoje a uma eventual vitória do candidato republicano Donald Trump, que provocou queda no valor do peso. As autoridades da área econômica convocaram uma entrevista para esta quarta-feira, com o objetivo de acalmar os mercados.

Na Bolívia, o presidente Evo Morales reagiu pelo Twitter. Ele disse que nos Estados Unidos “valem mais as armas que os votos” e elogiou as revoluções populares da Venezuela, do Equador e da Nicarágua. O jornal Granma, de Cuba, tinha na capa a notícia de segunda-feira: a eleição do ex-guerrilheiro Daniel Ortega, para um terceiro mandato consecutivo na Nicarágua.

Quando a contagem de votos terminou, o jornal El Universal anunciou: “Trump ganha a presidência dos EUA; o peso (mexicano) em queda livre”. Os mercados reagiram às declarações de Trump que, durante a campanha, propôs acabar com o Nafta – o Tratado Norte-Americano de Livre Comércio com o Canadá e o México, em vigor desde 1994.

O acordo, que reduz barreiras alfandegárias, levou ao fechamento de fábricas nos Estados Unidos. As empresas reduziram seus custos, mudando-se para o território mexicano, onde a mão de obra é mais barata. Montavam eletrodomésticos e automóveis, com componentes importados, e exportavam o produto acabado ao mercado norte-americano e terceiros mercados.

Na América Latina, como nos Estados Unidos, as manchetes dos jornais online noticiaram a vitória de Trump como algo inesperado e surpreendente, cujos desdobramentos são ainda imprevisíveis.

No Chile será realizado nesta quinta-feira (10) um seminário sobre os “Novos Desafios da América Latina”, com a participação dos presidentes do Banco Central da Argentina, Federico Sturzenegger, e do Brasil, Ilan Goldfajn, além do ministro da Fazenda chileno, Rodrigo Valdes, e o diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental do Fundo Monetário Internacional, Alejandro Werner. O impacto da vitória de Trump – no comércio internacional – provavelmente será incluído na agenda.

Com informações da IstoÉ


2 Comentários

  1. JORSON disse:

    TRUMP : VERDADEIRO PATRIOTA PENSANDO NO BEM ESTAR DO SEU POVO, EMPRESAS DEVERAM RETORNAR AO EUA E COM ISSO TERÃO MAIS EMPREGOS E LOGICO EXPORTAÇÃO SAIRA DOS EUA E NÃO DO MEXICO OU OUTROS PAISES

    Curtir

  2. Ignez Zenti disse:

    AMO A REPUBLICA DE CURITIBA !!! ALVARO DIAS NUNCA SERA’ PRESIDENTE DO BRASIL JA’ ROUBOU QUE CHEGA!!! VEJAM O QUANTO ELE TINHA , QUANDO ENTROU NA POLITICA!! VEJA AGORA !!! ESTA’ MILIONARIO !!! O DETESTO !!!

    ________________________________

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

República de Curitiba

%d blogueiros gostam disto: