República de Curitiba

Início » Uncategorized » Políticos se surpreendem com decisão do STJ de prender deputado durante mandato

Políticos se surpreendem com decisão do STJ de prender deputado durante mandato

Estatísticas do blog

  • 1,654,269 cliques
novembro 2016
S T Q Q S S D
« out    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Facebook da Republica de Curitiba

screenshot_2016-11-13-10-20-04

 

Chamou a atenção de ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) o interesse e a surpresa de congressistas no julgamento de uma ação envolvendo o deputado Jalser Renier Padilha (SD), presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, condenado a seis anos e oito meses de reclusão pelo Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF1) por desvios de recursos públicos. Ele alegava que, por ter mandato, só poderia ser preso com o processo transitado em julgado.

 

O STJ decidiu que o deputado terá de cumprir a pena a partir de decisão em segunda instância, como determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para todos os mortais. Isso acabou com qualquer sonho dos demais de criar uma jurisprudência diferente para outros políticos.

 

Com informações de O Estado.

 


15 Comentários

  1. Irineu de souza disse:

    Ótimo tem que prender mesmo pois a lei tem que ser para todos.Não e isso que a constituição diz que todos são iguais perante a lei.

    Curtir

  2. Solimarcos Martinelli disse:

    Mas é uma incoerência ele continuar presidindo a Assembleia.

    Curtir

  3. idenir Ffonseca disse:

    O Óbvio é prender mesmo! Ajoelhou tem q rezar … roubou tem q pagar, neh? Até pq recebeu
    votos não foi pra a máfia e, sim para ajudar o bem da Nação, é dever/obrigação de ser honesto/honesta, nada mais além disso! A CF é para T O D O $. S E M . E X C E Ç Ã O !!!

    Curtir

  4. Sebastião Moreira de Barros disse:

    A MEGA MANIFESTAÇÃO COM O OBJETIVO DE FECHAR O CONGRESSO,
    JÁ EM ANDAMENTO, JÁ COMEÇA A PRODUZIR EFEITOS !

    Curtir

  5. PEDRO ALCANTARA DE MACEDO disse:

    CONFORMEI O ART. 5º, E AINDA, NO INC. XXXVII,, ONDE CITA QUE NÃO HAVERÁ JUÍZO OU TRIBUNAL DE EXERÇÃO , PORTANTO, FOI CONDENADO PELA 2ª INSTÂNCIA, TEM CUMPRIR ESTA PRISÃO, O RESTO É PROTELAÇÃO, A SÚMULA VINCULANTE CHEGOU NA HORA, DE EVITAR ESTA PROTELAÇÃO ???
    >>>> PEDRO BAIANO, 79a,DE SÃO JOÃO DA FORTALEZA – BA.

    Curtir

  6. resta saber se cumprirá a pena em reclusao, ou se haverá aquele jeitinho de formar uma grande pizza.

    Curtir

  7. O Brasil precisa ser passado a limpo disse:

    Lugar de Ladrão e na cadeia

    Curtir

  8. O Brasil necessita Prender e repatriar tudo que foi roubado. A grana vai cobrir todos os Décifit e ai sem eles … só partir para o abraço. INTERVENÇÃO POR TEMPO INDETERMINADO. Ok

    Curtir

  9. waldemar ramalho disse:

    U U U U F F A A A. Que a nossa justiça se concretize em toda a sua extensão, a todos os roubadores do erário. Que o povo não pague, jamais, pelos desmandos desses membros das HORDAS que comandaram esse País ha quase 22 (vinte e dois) anos. Deus, SALVE O BRASIL !

    Curtir

  10. Sérgio disse:

    A vontade do povo é que se cumpra a lei sem olhar a quem.

    Curtir

  11. Cristina Saboia disse:

    Vou te contar, viu!!! Ou esse povo é cego, surdo, mudo e burro ou então houve fraude nas urnas. Não é possível, eleger um bandido..Pensa povo, pensa Brasil…

    Curtir

  12. SÓ NÃO ENTENDO QUE PRENDEM E VAI PARA UM LUXO QUE DÁ GOSTO DE VER COMO CUMPRIR EM LIBERDADE , QUE LIBERDADE É ESSA QUE MORAM EM ALTA CLASSE TEM DE TUDO FAZ ISSO PARA OS PRESOS COMUM TAMBEM

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

República de Curitiba

%d blogueiros gostam disto: