Odebrecht paga US$ 9 milhões ao Peru depois de ser banida por ganhos ilícitos que obteve no país

Posted by

screenshot_2017-01-07-12-10-57

A Odebrecht firmou um acordo com o Ministério Público do Peru pelo qual se compromete a colaborar com as investigações de corrupção no governo local e a pagar um adiantamento de US$ 9 milhões (cerca de R$ 29 milhões) pelos ganhos ilícitos que obteve no país.

A estratégia da empreiteira é buscar entendimento semelhante com autoridades de outros países em que admitiu ter se envolvido no pagamento de propinas por contratos. O objetivo é manter a possibilidade de fazer negócios com o poder público no exterior, já que obras internacionais são parte significativa do faturamento do grupo.

Odebrecht reconheceu ter pago US$ 29 milhões a autoridades do Peru entre 2005 e 2014. Como resultado, a empresa obteve ganhos de US$ 143 milhões. Os dados constam de relatórios do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, tornados públicos no fim do mês passado.

 

Os documentos compilam informações fornecidas pela própria empresa no acordo de leniência de R$ 6,9 bilhões firmado com autoridades americanas, brasileiras e suíças. Esse valor será pago em 23 anos.

Conforme os documentos, a construtora e a Braskem, seu braço petroquímico, pagaram R$ 3,4 bilhões em suborno a políticos e servidores públicos de 12 países das Américas e da África, incluindo o Brasil. A divulgação já levou alguns governos, entre eles Equador e Panamá, a proibir a contratação da empresa.

O convênio preliminar com o MP peruano foi fechado após a Odebrecht ser banida de licitações também naquele país, na semana passada.

Fonte: Estado de S. Paulo

 

Advertisements
Anúncios

Deixe uma resposta