Profissional peça-chave da Lava Jato no Uruguai é encontrado morto

carlos-diaz

 

O diretor da Secretaria Nacional de Luta contra a Lavagem de Dinheiro do Uruguai Carlos Díaz foi encontrado morto na noite de sábado, 25, na piscina de sua residência em Punta del Este, no Uruguai, informou neste domingo, 26, a imprensa local. O Ministério Público Federal do Brasil vem negociando uma colaboração com o Uruguai nas investigações da Lava Jato e, segundo informou o repórter Chico Otávio, do Globo, Diaz estava disposto oferecer aos investigadores brasileiros as instalações e o acervo do órgão uruguaio.

No Brasil, quase ninguém sabe de quem se trata, mas Diaz era um elo fundamental para se desvendar crimes que estão sendo investigados pela Lava-Jato.

Diaz era desde 2010 o diligente diretor da Secretaria Nacional de Luta contra a Lavagem de Dinheiro do Uruguai.

Até agora, suspeita-se de que tenha sofrido um infarto, mas hoje será realizada uma perícia para confirmar a causa da sua morte.

A parceria inédita entre o Uruguai e Brasil tinha como ponto de partida a atuação do advogado uruguaio Oscar Algorta, que auxiliou Sérgio Cabral, Nestor Cerveró e outros a lavarem dinheiro de propina.

Ao GLOBO, Diaz disse que cederia instalações e o acervo da secretaria que comandava para que os procuradores brasileiros pudesem aprofundar suas investigações.

Advertisements
Anúncios

4 comentários

Deixe uma resposta