Confira quem vai aderir à paralisação e deixar você na mão na sexta-feira

Posted by

ct2

A greve geral convocada por movimentos sindicais para a próxima sexta-feira, dia 28, vai afetar diversos serviços no país, entre eles, os de transporte, saúde, educação e atendimento bancário.  Confira as categorias mobilizadas:

 

METROVIÁRIOS

O sindicato da categoria aprovou a greve geral na sexta-feira, 28; profissionais prometem paralisação de 100% do efetivo dos trens.

AEROVIÁRIOS

Aeroviários dos principais aeroportos devem parar suas atividades nesta sexta-feira em adesão à greve geral provocada pelas centrais sindicais.

PROFESSORES DO ESTADO DE SP

Os professores da rede estadual de ensino de São Paulo são contrários à reforma da Previdência e à terceirização, e vão paralisar suas atividades na sexta-feira, 28.

METALÚRGICOS DO ABC

Em assembleia realizada nesta segunda-feira, 24, em São Bernardo, a categoria aprovou a mobilização para a greve geral na sexta-feira, 28. Os trabalhadores são contra as reformas da Previ­dência, Trabalhista e a Lei de Terceirização. “A intenção do governo com esse discurso de déficit na Previdência é empurrar todos os trabalhadores para a previdência privada”, alertou Aroaldo Oliveira, vice-presidente do sindicato.

BANCÁRIOS

Bancários de todos o Estado de SP irão paralisar suas atividades na sexta-feira, 28

MOTOBOYS

O presidente do sindicato dos motoboys do Estado de São Paulo convocou toda a categoria para uma paralisação no dia 28 “contra o pacote de maldades” do governo federal

PETROLEIROS

A direção do Sindipetro Bahia convoca a categoria petroleira para cruzar os braços contra o desmonte do sistema Petrobrás e as reformas trabalhista e previdenciária e participar do ato de sexta, 28

PROFISSIONAIS DA SAÚDE

O sindicato da categoria no Paraná convocou todos os profissionais para paralisarem suas atividades na sexta-feira, 28

PROFESSORES DA REDE PRIVADA DE SÃO PAULO

Os sindicatos que integram a Federação dos Professores do Estado de São Paulo, e representam os professores, auxiliares e técnicos de ensino da rede privada, anunciaram que participarão da greve geral no dia 28 de abril. “Estamos unidos para barrar reformas lesivas aos trabalhadores, especialmente perversas aos professores, promovidas por um governo sem voto”, afirma Celso Napolitano, presidente da Federação.

FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS EM SP

O prefeito João Doria afirmou nesta terça-feira, 25, que a Prefeitura cortará o ponto de todos os servidores públicos que aderirem à paralisação nacional marcada para esta sexta-feira, 28. “Quem não trabalhar terá um dia a menos de salário”, disse nesta terça-feira, 25. De acordo com o secretário municipal da Comunicação, Fábio Santos, a decisão deve se estender a toda a gestão municipal, inclusive professores de escolas municipais e servidores de órgãos públicos.

Advertisements
Anúncios

4 comments

  1. Chega de pagar contribuição sindical para quem nada faz pelo empregado, os presidente dos mesmos ñ mostram serviços só arrecadam.

  2. Um prejuizoenorme está paralizaçaoesses caras não tem o que fazer cambada de vagabundos não vê questão tentando tirar o país do atoleiro que os ladroēs deixarão

Deixe uma resposta