STF está dando uma lição ao Brasil, diz Gilmar Mendes

Posted by

Gilmar

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes criticou hoje (2) o anúncio do Ministério Público Federal (MPF) em Curitiba de nova denúncia contra o ex-ministro José Dirceu na Operação Lava Jato. Durante o julgamento em que a Segunda Turma do tribunal garantiu liberdade a Dirceu, Mendes disse que não cabe a procurador da República pressionar a Corte e classificou a apresentação da denúncia como “quase uma brincadeira juvenil”. Ele também acrescentou que a Suprema Corte está dando “uma lição ao Brasil”.

“Creio que hoje o Tribunal está dando uma lição ao Brasil. Há pessoas que têm compreensão equivocada do seu papel. Não cabe a procurador da República pressionar, como não cabe a ninguém pressionar o Supremo Tribunal Federal, seja pela forma que quiser. É preciso respeitar as linhas básicas do Estado de Direito. Quando nós quebramos isso, nós estamos semeando o embrião do viés autoritário”, disse.

Nesta desta terça-feira, a força-tarefa de procuradores da Lava Jato no Paraná, chefiada pelo procurador Deltan Dellagnol, apresentou nova denúncia contra o ex-ministro, na qual acusa Dirceu de receber R$ 2,4 milhões em propina. Durante a coletiva de imprensa, os procuradores citaram fatos que poderiam justificar a manutenção da prisão de Dirceu.

No julgamento, por 3 votos a 2, a Segunda Turma do STF aceitou pedido de habeas corpus feito pela defesa de Dirceu e reconheceu que há excesso de prazo na prisão preventiva, que chega a quase dois anos.
Entenda o caso

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (2) soltar o ex-ministro José Dirceu, preso por determinação do juiz federal Sérgio Moro na Operação Lava Jato. Dirceu está preso desde agosto de 2015 no Complexo Médico-Penal, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

Por 3 votos a 2, a maioria dos ministros aceitou pedido de habeas corpus feito pela defesa de Dirceu e reconheceu que há excesso de prazo na prisão preventiva, que chega a quase dois anos.

Votaram pela libertação os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. O relator, Edson Fachin, e Celso de Mello se manifestaram pela manutenção da prisão.

Advertisements
Anúncios

8 comments

  1. Verdade Sr. Ministro uma grande lição… De quê? Os brasileiros ainda estão se perguntando qual seria tal lição. País sem leis? Onde o supremo não trabalha e ainda desfaz o trabalho de quem quer um país melhor. Ao Sr. Senhor e aos demais ministros quê devemos agradecer?

  2. STF: DECREPITUDE OU ARROGÂNCIA? …SE O TRABALHO DO MPF FOI UMA BRINCADEIRA JUVENIL, A DECISÃO DO STF FOI UMA IRRESPONSABILIDADE SENIL.

  3. A lição que o STF está dando ao Brasil é de que não se pode confiar no Supremo para fazer justiça.
    O STF sentou por anos nos processos de Renan Calheiros permitindo com isso que ele continuasse vagabundeando no Senado, cometendo arbitrariedades e crimes contra o País e está lá até hoje sem qualquer punição.
    Que lição é essa que coloca gente que nunca deixou de delinquir quando esteve solto, como José Dirceu, que recebe esta ‘suprema indignidade” de prêmio.
    Ele acha que engana quem, quando ataca os Procuradores e o Juiz de Curitiba?
    Só consegue nos dar certeza de suas ligações pessoais com os bandidos que está se empenhando em soltar, para desmontar as delações premiadas e a Operação Lava Jato!
    Será que ele também, como os políticos indiciados, está com medo dessas delações??? Huummm!

    1. Depois de ontem não resta a menor duvida de que alguns ministro não sabe o que é justiça, e ainda ataca quem quer fazer. Deve ter o rabo preso.

  4. Eu não sei que lição estão dando para o Brasil.
    O juiz moro prende os bandidos e o STF solta…està tudo errado.
    Tenho pra mim, que alguém ou alguns têm o rabi preso com estes políticos ladrões.

  5. Gilmar Mendes, Que tipo de lição o STF ta dando? De Vergonha para os Brasileiros que tem Vergonha. Um Ministro da Suprema Corte dos EUA, diz o STF do Brasil deveria Chorar, Chorar de Vergonha, este e o exemplo que o STF, DR. Sergio Moro prende os Ladrões o STF solta, a credibilidade do STF, STJ, STE, e Zero.

Deixe uma resposta