Políticos da Colômbia aprovam participação das Farc no Congresso

Posted by

Revolutionary Armed Forces of Colombia (FARC) guer

 

O Congresso da Colômbia aprovou nesta quarta-feira a lei que permite a participação política das Farc, acertada no histórico acordo com a guerrilha para acabar com meio século de conflito armado.

O Senado aprovou – por 52 votos contra dois – o ato legislativo que “reintegra politicamente” as Forças Armadas Revolucionárias de Colômbia (Farc), principal e mais antiga guerrilha do continente, informou a casa no Twitter.

A participação política é um ponto-chave do acordo de paz firmado em novembro passado entre o governo do presidente Juan Manuel Santos e as Farc, que após o pacto se concentram em 26 pontos do país observando o processo de desarmamento e de transformação em movimento político legal.

Entre outros pontos, a lei concede dez cadeiras no Congresso aos ex-guerrilheiros, cinco em cada câmara, mas para tal deverão participar das eleições de 2018.

O estatuto que permite o nascimento do partido político das Farc, que será criado após um congresso guerrilheiro previsto para agosto, terá vigência a partir de 1º de junho.

O desarmamento dos rebeldes, previsto para o final deste mês, está atrasado por problemas logísticos e jurídicos, segundo a ONU, encarregada de supervisionar o processo.

Advertisements
Anúncios

One comment

  1. O Santos enganou na Colômbia, assim como fomos enganados aqui. Ele é envolvido com todo esse projeto de esquerdizar de vez a América Latina.
    A ONU está totalmente atrelada ao globalismo, está ajudando a destruir a Europa, e não vai desarmar as FARC coisa nenhuma.
    Eles não desarmam bandidos, só desarmam as populações que eles querem dominar.
    Olhe a que ponto chegou o Estado Islâmico com a ajuda e vista grossa da ONU.
    Além disso, está aliada aos países que querem acabar com Israel.
    Aliás o Brasil, quando vai na ONU, só ajuda os bandidos também e agora tem um ex-guerrilheiro no Ministério das Relações Exteriores, autor de uma lei vergonhosamente aprovada no Congresso, que abre as portas do País para o desmonte de sua soberania e da segurança dos seus cidadãos!

Deixe uma resposta