Caixa Econômica informa que triplex não lhe pertence e desmente Lula

lu2

Um alto funcionário da Caixa Econômica Federal, perguntado sobre a tese da defesa de Lula, afirmou que não há hipótese do banco ser dono do tríplex do Guarujá.

Segundo ele, a Caixa comprou debêntures da OAS Empreendimentos em 2009. A transação, entretanto, nada tem a ver com o fundo FI-FGTS e a debênture já foi quase toda amortizada.

O funcionário afirma que o edifício Solarias era uma das garantias nessa transação. Mas, como a dívida não foi executada, ele nunca pertenceu à Caixa.

Nas alegações finais entregues ao juiz Sergio Moro nesta terça (20), a defesa do ex-presidente Lula disse que o apartamento 164 A, do edifício Solaris, está em nome da OAS Empreendimentos S/A.

Os advogados dizem que, desde 2010, o fundo FI-FGTS detém 100% dos direitos econômicos-financeiros sobre o apartamento.

Fonte: Coluna Radar On line da Veja

 

Advertisements
Anúncios

2 comentários

  1. Se o apto. está dado em garantia como pode ser vendido ? Lógico que não é do Lula. Só se OAS quiser ser processada ainda por má fé. Me admira funcionário da CEF fazer este tipo ser declaração.

    1. Eu também admiro. Isso não se faz com um cidadão integro, cuja alma é a mais honesta de todo o sistema solar. Lula só perde em honestidade para um outro ser de luz que vivi em Andrômeda chamado ALUL. Mas isso é uma outra historia.

Deixe uma resposta