Geddel pode cumprir prisão domiciliar mesmo sem tornozeleira, decide Justiça em Brasília

ged

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) pode ir para a prisão domiciliar sem a tornozeleira eletrônica. A decisão foi tomada nesta quinta-feira (13) pelo desembargador Ney Bello, do TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região, em Brasília.

O equipamento não está disponível no Distrito Federal. Em razão disso, o político permaneceria preso mesmo tendo obtido o direito à prisão domiciliar, em decisão de Bello divulgada nesta quarta-feira (12).

Mas pelo despacho desta quinta, a colocação da tornozeleira eletrônica pode acontecer na residência de Geddel, em Salvador. A Polícia Federal na Bahia foi intimada a realizar a colocação no prazo de 48 horas.

Geddel estava preso provisoriamente desde o dia 3 de julho, por suspeita de que teria tentado obstruir as investigações. Segundo o MPF (Ministério Público Federal), ele teria atuado para pressionar o corretor Lúcio Funaro, também preso em Brasília, a não fechar um acordo de delação premiada.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s