Justiça de São Paulo manda desbloquear R$ 800 milhões de Joesley Batista

 

jjb

A Justiça determinou nesta terça-feira (18) o desbloqueio de R$ 800 milhões de Joesley Batista, da JBS, de acordo com a colunista da Folha de S. Paulo, Mônica Bergamo. O bloqueio tinha sido ordenado em junho em uma ação popular pelo juiz federal Tiago Bitencourt de David, e foi desfeito pelo mesmo juiz.

Segundo o magistrado, a ação popular não seria o meio adequado, como pareceu a ele “de início”. Além disso, ainda não estaria clara a culpa da JBS e do executivo nas operações cambiais realizadas.

Os recursos tinham sido bloqueados para garantir o ressarcimento dos cofres públicos caso ficasse provado que Joesley usou informações privilegiadas para lucrar com a oscilação do câmbio após divulgação de sua delação premiada.

Joesley e Wesley Batista, bem como os diretores da JBS S.A. e da J&F teriam praticado o crime de insider trading ao utilizarem informação privilegiada para comprar cerca de US$ 1 bilhão às vésperas da divulgação da gravação do diálogo entre Joesley e o presidente da República. Além disso, os réus foram acusados de venderem o equivalente a R$ 327,4 milhões em ações da JBS no mês de abril, época em que já colaboravam com as investigações. Por fim, sustentam que a empresa obteve um acréscimo superior a 4.000% em seu faturamento graças a créditos concedidos pelo BNDES.

A colunista diz ainda que o lucro calculado no início estaria errado, sendo o valor correto R$ 80 milhões. Porém apenas R$ 300 mil foram encontrados na conta bancária pessoal de Joesley.

Participe da discussão

1 comentário

  1. Serááááááááá?!!!!!!!! Ou foi algumas$$$$$$$ duvida$$$$$$$$$ sanada$$$$$$$$?!!!

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: