Lula diz que Polícia Federal mentiu e que Moro é um “czar”

lulf

 

Condenado na última semana a nove anos e meio de prisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, na manhã desta terça-feira, 18, que o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela sua sentença, “não pode continuar se comportando como se fosse um czar”. O petista também acusou a Polícia Federal e o Ministério Público da Lava Jato de ter mentido a respeito das investigações.

“O juiz Moro não pode continuar se comportando como se fosse um czar. Ele faz o que quer, como quer, sem respeitar o direito democrático, sem respeitar a Constituição. Ele vai passando por cima, não deixa a defesa falar, tenta cercear o direito da defesa”, disse o ex-presidente à Rádio Capital de São Paulo. “

Segundo o petista, que voltou a afirmar, em pronunciamento um dia após sua condenação, que será candidato a presidente da República, o processo “está ligado ao fato de não quererem que o Lula possa voltar a ser candidato a presidente da República.”

O ex-presidente foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro na ação que envolve o tríplex no Guarujá. Na sentença, Moro considerou existirem provas para condenação do petista pelo recebimento de R$ 2,2 milhões de propinas. O ex-presidente, porém, voltou a afirmar que a sentença é uma “peça cheia de inverdades” e que o magistrado “não levou em conta os autos do processo”.

“A Polícia Federal da Lava Jato mentiu, o Ministério Público da Lava Jato mentiu, e o juiz deu uma sentença sem explicação. Ele passa 60 páginas se explicando sobre a sentença sem nenhuma prova”, disse Lula.

Participe da discussão

1 comentário

  1. O problema do condenado é um só: não sabe ler.
    Imagine encarar 60 páginas, então…

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: