Ministro confirma privatização da Eletrobras: “É muita grana, em torno de R$ 20 bilhões de arrecadação”

 

mins

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, acaba de anunciar oficialmente a privatização da Eletrobras. Ele disse que quando o governo deixar de ser controlador da empresa, perderá o direito a indicações para cargos.

Coelho Filho disse que a decisão da pasta de propor ao governo federal a privatização da Eletrobras vai dar mais “agilidade” e “capilaridade” à estatal. A União tem 63% das ações da empresa. O ministro explicou que a estatal vai fazer uma emissão de ações, que não serão subscritas pelo governo. Dessa forma, a participação da União na empresa será diluída e o governo perderá o controle da estatal. O ministro estimou em R$ 20 bilhões o potencial de arrecadação com venda, que deve ser concluída em seis meses.

“Não dá para estimar, é muita grana, em torno de R$ 20 bilhões de arrecadação. Vai ser suficiente para ir ao encontro da necessidade fiscal. É possível concluir esse processo em seis meses”, disse.

 

A proposta é que sejam colocadas barreiras para impedir a concentração dessa compra nas mãos de um único investidor ou grupo.

“Vamos fazer uma série de regras para a democratização desse capital e possivelmente limitando-o a uma participação máxima por empresa. Acho (que mesmo assim) não vai faltar interessado, não”, disse o ministro.

“Algo muito semelhante com o que se fez com Vale e Embraer no passado”, concluiu.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: