Pela 1ª vez, Moro manda prender condenados da Lava Jato em segunda instância

 Screenshot_2017-08-23-23-56-41.jpg

O juiz Sergio Moro ordenou nesta quarta-feira (23) a prisão do executivo Marcio Andrade Bonilho e de Waldomiro de Oliveira, que trabalhava com o doleiro Alberto Youssef, ambos condenados em segunda instância na Operação Lava Jato. É a primeira ordem de prisão por execução provisória na Lava Jato a levar réus soltos para o regime fechado.

Os dois respondiam ao processo em liberdade, mas o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) ordenou a execução imediata da pena que, segundo o entendimento do tribunal, vale após a condenação em segunda instância. “Há uma ordem do Egrégio Tribunal Regional Federal […] e não cabe a este Juízo questioná-la”, escreveu Moro. O juiz foi oficiado nesta terça (22) pelo TRF para mandar cumprir a pena.

O entendimento do TRF é baseado em decisão do Supremo Tribunal Federal, que decidiu, por 6 votos a 5, a favor da prisão de réus a partir da sentença em segunda instância.

Bonilho, 51 anos, representante da Sanko Sider, que fornecia tubos à Petrobras, foi condenado a 14 anos de reclusão por lavagem de dinheiro e pertinência à organização criminosa. Já Oliveira, 74, pegou pena de 13 anos e 2 meses, pelos mesmos crimes.

Eles são acusados de participar de acertos de propina na obra da refinaria Abreu e Lima (Rnest), da Petrobras. Ambos contestam a sentença, que foi a primeira da Operação Lava Jato, em abril de 2015.

Advogado inexperiente

O advogado de Waldomiro de Oliveira, Jeffrey Chiquini, informou que ainda não foi intimado e que não há mandado de prisão expedido, mas que irá recorrer. “Somos contrários à execução antecipada da pena; isso não é pacífico no STF”, afirmou à reportagem.

Participe da discussão

1 comentário

  1. Gilmar Mendes trapaceando mais uma vez, querendo impedir que se cumpra a pena em segunda instância.
    Está fazendo parzinho com Tofolli, por que será, advogando em causa própria, preocupados com o futuro?

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: