Bandidos que insultam o juiz Sérgio Moro devem ter todos seus crimes evidenciados na imprensa

Screenshot_2017-09-09-07-37-21

 

Por Claudia Wild

Assistimos a um verdadeiro e interminável filme de terror no lamaçal político brasileiro. A cada anoitecer tomamos ciência de mais um escândalo, uma nova denúncia, ou um procedimento criminal envolvendo a cúpula de marginais que dominou o país.

Lula e sua caterva, a cada dia que passa, mais se comprometem no emaranhado de corrupção e na gama de crimes que cometeram em nome de um conhecido projeto de poder autoritário: o projeto batizado pelo Foro de São Paulo com as bênçãos de ditadores e da escória latino-americana.

Neste cenário, ao invés de recolher-se à sua insignificância – e, eventualmente concentrar-se em sua defesa processual – a súcia ataca o homem que bravamente enfrenta o sistema cleptocrática brasileiro. Falo do excelentíssimo doutor Sérgio Moro.

Muito longe de querer me passar por sua advogada de defesa. Ele não precisaria disso. Hoje seu advogado é seu trabalho, sua competência, sua lisura. Não tenho procuração para defendê-lo, mas os ataques e ameaças nada veladas que este juiz vem sofrendo da malta política brasileira são inadmissíveis, injustificáveis e só mostram como criamos uma máfia intocável que mora nos recônditos do poder brasileiro.

É inacreditável como a imprensa se mantém calada e se dispõe, praticamente, a narrar como inofensiva as investidas sofridas por Sérgio Moro e por sua equipe. Dão voz aos ataques de seus condenados ( ou processados ) e se esquecem de evidenciar os crimes de lesa-pátria por eles cometidos.

Bandidos apresentam-se com a maior desenvoltura e audácia em tribunas, palcos, rádios e outros locais, atacam despudoradamente a justiça brasileira e tudo permanece ignorado.

Recentemente, o baderneiro/incitador de crime, expoente máximo do grupo terrorista denominado MST, João Pedro Stédille, ofendeu e “advertiu” o referido juiz e tudo foi tratado como normalidade; um “exercício da democracia em sua liberdade de expressão “. É esta imprensa covarde e parcial que garante a bravata destes marginais. A indiferença da imprensa ceva a coragem dos canalhas e criminosos, que não respeitam minimamente o Brasil, seu povo e suas instituições.

Um homem que já perdeu completamente sua liberdade para o crime organizado no país. Um homem que não pode mais dar-se ao luxo de levar um filho à escola, ou a ir a um cinema. Para tal precisa de uma legião de seguranças. E com razão! Ele está mourejando contra interesses de criminosos da mais alta periculosidade, que não pensariam duas vezes em impinger-lhe um mal.

É espantoso o silêncio dos jornalistas diante dos mais variados ataques e ameaças dos criminosos perpetrados contra os protagonistas da Operação Lava-Jato, sem que seja feita uma única denúncia contundente acerca destas deploráveis condutas e suas motivações. A imprensa precisa fazer seu papel e mostrar à sociedade brasileira quem são os verdadeiros demônios neste inferno que o país foi transformado.

A República de Curitiba ainda resiste bravamente nadando contra a maré e enfrentando uma poderosa mamparra que não conhece o significado do termo império da Lei e sua aplicação no sistema republicano.

Sérgio Moro e sua equipe fazem mais pelo Brasil – no sentido da informação passada ao povo brasileiro acerca dos criminosos que destruiram o país – do que a imprensa, que se resume a assistir de maneira inerte a quase todas as ofensivas desta súcia, sem apontar aquilo que estão fazendo para intimidar os verdadeiros e honrados homens públicos deste país.

Sérgio Moro, sua virtuosa equipe e os valores por eles representados precisam ser defendidos neste grave momento político-institucional, já que desconhecemos onde começa o crime e termina a República.

Participe da discussão

6 comentários

  1. Quanto mais a súcia grita, mais confessa o crime. A imprensa em sua maior parte está conivente com a organização criminosa, porque foi cúmplice recebendo propina igual aos políticos.
    Stédile é um terrorista, que lidera os crimes do MST, uma entidade espúria que recebeu e continua recebendo verba pública para invadir propriedades rurais e agredir os trabalhadores do campo.
    Já deveria faz tempo estar na cadeia e o MST extinto!

  2. Vamos meter este Stédile em cana. Cadê os homens das togas para fazer isso? Ou um Patriota vai ter que meter uma bala na cabeça deste vagabundo.

  3. Ja dizia um politico no passado: OU O BRASIL ACABA COM A SAÚVA, OU A SAÚVA ACABA COM O BRASIL. referindo se à formiga. Comparativamente, a LAVA JATO ESTÁ FAZENDO MUITO BEM EM ACABAR COM A SAÚVA NO BRASIL, corrupção e crime organizado.

  4. O grande problema é que a imprensa , nas suas tres modalidades, é extremamente vagabunda , como qualquer quenga de zona. Se pagar ela faz até o impossível para satisfazer o cliente pagante. A televisão é o carro chefe da meretrice da imprensa brasileira. Todos os seus donos, sem exceção alguma , se comportam como vagabundas de salão num cabaré de quinta categoria em um cais de porto de uma cidade bem medíocre. VAGABUNDOS !!!

  5. A grande verdade se revela com relação à imprensa brasileira, seja ela falada, escrita e, se houver um outro tipo de comunicação, ela aí está: ela é conivente com tudo aquilo que denigre os bons costumes, a família, a ética, a religião, a moral e…
    Deus proveu um homem para ser o PALADINO moderno e que ama a justiça e a prática. A maiaor parte da imprensa o noticia como se fosse um JUIZ qualquer. Ela não é qualquer. Ele é especial para a NAÇÃO. Mas infelizmente a imprensa não o esta defendendo, pode aparecer ocasionalmente alguém mostrando os seus valores, de resto, falam nada do defensor da sociedade nacional.

  6. Gostaria de chamar atenção da OAB que poderia ser ser um instrumento para denunciar corruptos e bandidos que desrespeitam a ordem e a força de autoridade juridica no pais.

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: