“Que métodos administrativos foram criados pelo setor estatizado além da corrupção?”, pontua Stephen Kanitz

 

 

20170909_100924.jpg

Por Stephen Kanitz*

As estatais poderão ser um dia eficientes?

Um dos argumentos dos intelectuais de esquerda que ainda restam e que são contrários a desestatização é que “não é necessário desestatizar uma estatal para torná-la eficiente”.

“O que essas estatais precisam é de uma gestão eficiente, moderna, atual e não uma mudança de controle acionário.”

Percebem o erro essencial desse argumento?

Esses intelectuais estão querendo adotar as técnicas administrativas modernas, desenvolvidas pelo setor democrático da sociedade, para tornar as estatais mais eficientes.

Pergunte a esses intelectuais, que métodos administrativos foram criados pelo setor estatizado nesses últimos 50 anos, além da corrupção, que hoje são usados por nós administradores responsáveis?

Exija uma resposta quando eles mudarem de assunto.

Com a queda da União Soviética fiquei interessado em pesquisar a literatura soviética administrativa, por que eles se especializaram em enormes empresas estatais.

No ocidente também temos sérios problemas com grandes empresas que viram elefantes brancos, lentos e ineficientes e eu queria saber como os administradores de esquerda haviam resolvido esses problemas.

Para minha surpresa, a literatura era toda americana, pior, baseada em Frederick Taylor de 70 anos atrás.

Ou seja se estatais precisam de técnicas de administração desenvolvidas pelo setor democrático, algo está errado na sua essência.

Agora a segunda pergunta.

Porque estatais não conseguem inovar administrativamente?

Cuidado, essa é bem mais difícil do que se pensa.

*Stephen Kanitz é consultor de empresas e conferencista brasileiro, mestre em Administração de Empresas da Harvard Business School.

Participe da discussão

3 comentários

  1. SEM DÚVIDAS. A ESTRATÉGIA DE QUEM ESTÁ MEIO PERDIDO: “COMO CEGO MEIO MEIO DO TIROTEIO”, E DAR TIROS PARA TODO LADO. ASSIM SÃO OS POLÍTICOS QUANDO DENUNCIADOS, PRINCIPALMENTE, OS QUE TEM VINCULAÇÃO COM A DENÚNCIA E USAR DE ARTIFÍCIOS PARA QUEREREM JUSTIFICAR-SE. ENTÃO JÁ SAEM VOCIFERANDO E QUEREM INTIMIDAR O ALVO D’AQUELES QUE PODEM SUB-METE-LOS AS LIDES DA JUSTIÇA. //. ASSIM É O QUE ACONTECE HOJE. – MAS QUANDO A MENTIRA SE AFLORA, A VERDADE IMPERA.
    – E CHEGA O MOMENTO QUE NÃO SOBRA NEM PARA: “GREGOS NEM TROIANOS”, OS CULPADOS SE CURVAM DELIBERADAMENTE OU FORÇOSAMENTE PERANTE A JUSTIÇA. TODAS AS PESSOAS DE BEM, E MESMO OS QUE POR ACASO TIVEREM ERRADO,ENVOLVIDOS NAS “MARACUTAIAS” E SE ARREPENDERAM, DEVEM COM CERTEZA APOIAR A JUSTIÇA: LAVA-JATO, COM TODAS SUAS RAMIFICAÇÕES INVESTIGATIVAS , E AS SUAS CONSEQUÊNCIAS CULMINANDO COM O JULGAMENTO,A ISENÇÃO DOS ACUSADOS, CONDENAÇÃO, E TODOS RESULTADOS ADVINDOS DESSAS AÇÕES.//. SALVE O BRASIL, SALVE A JUSTIÇA QUE FUNCIONA, OBRIGADOS A TODOS OS SENHORES. BRASILEIROS REVESTIDOS DE AUTORIDADES CONSTITUÍDAS QUE VEM AGINDO COM APLICAÇÃO E TODO EMPENHO NA ELUCIDAÇÃO DAS DEMANDAS OPERACIONAIS NA LAJA-JATO: MUITO OBRIGADO PELOS BRASILEIROS E PELO BRASIL, DE UM FUTURO MAIS PROMISSOR PARA TODOS NÓS!.

  2. Há mais de 13 anos divulgo um trabalho a que denominei REVOLUÇÃO, com qual venho tentando levar nossa sociedade à reflexão sobre a decantada REFORMA POLÍTICA. Faço uso de citações e experiências de diversos renomados pensadores, dentre eles de Stephen Kanitz. O Estado brasileiro contrata apadrinhados ou bajuladores para os “cargos de confiança”, ou concursados, nem sempre adequados e bem treinados, para as funções executivas. Aí dá no que dá. Um país mal administrado.

  3. Realmente não precisa ser privado para ser bem administrado, o problema é que a estatal fica vulnerável com governos corruptos. Eu lembro uma vez na década de 90 que fui na sede dos Correios fazer um trabalho de consultoria. Fiquei impressionado com a organização da empresa. Hoje estão quebrados.

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: