Petistas se organizam para processar Palocci

Posted by

 

 

lupa

O diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) de Ribeirão Preto, em São Paulo, se organiza para abrir processo no conselho de ética da sigla contra Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda do governo Lula e ex-ministro-Chefe da Casa Civil da gestão de Dilma Rousseff. A situação de Palocci será discutida em reunião marcada para esta segunda-feira (18) e em debates informais que acontecerão quinta e sexta-feira, durante reunião do diretório nacional do partido.

Em depoimento ao juiz Sergio Moro, Palocci, que negocia um acordo de delação premiada no campo da Operação Lava Jato, disse que Lula e Emílio Odebrecht, dono da empresa que leva seu sobrenome, firmaram um acordo após a saída do petista da Presidência do Brasil.

O ex-ministro ainda acusa o empresário de criar um caixa de R$ 300 milhões para o ex-presidente e o PT. Ainda segundo o depoimento, entre os bens estavam o Sítio de Atibaia, remunerações por palestras e a compra, intermediada por Palocci, de um terreno para o Instituto Lula. Durante depoimento ao juiz Sergio Moro, Lula definiu o ex-ministro como sendo calculista, frio e simulador.

O ex-líder do Estado também negou que tenha feito acertos ilícitos com a empreiteira Odebrecht. A revista “Veja” deste final de semana afirmou que na delação premiada de Palocci, o ex-ministro afirma que fez entregas de dinheiro vivo ao ex-presidente em pelo menos cinco ocasiões.

O relato sobre as entregas a Lula está nos anexos do acordo – uma espécie de sumário do que o delator irá contar, caso o acordo seja fechado. Não há prazo para o compromisso ser fechado nem certeza se a informação será mantida na versão final do acordo. As quantias entregues a Lula eram destinadas a despesas pessoais do ex-presidente, segundo o relato do ex-ministro. As informações são do portal da Folha de S. Paulo.

lupa

Advertisements
Anúncios

One comment

Deixe uma resposta