Segunda denúncia contra Temer chega à Câmara. Saiba o que os deputados vão fazer agora

Screenshot_2017-09-22-15-03-41.jpg

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, enviou na noite desta quinta (21) à Câmara dos Deputados a segunda denúnciaapresentada pelo então procurador-geral da República (PGR) Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer.

Tramitação

Com a chegada da denúncia, a Câmara dos Deputados deve fazer uma votação para decidir sobre a autorização prévia para prosseguimento do processo na Suprema Corte.

O Supremo não poderá analisar a questão antes do parecer da Câmara. De acordo com a Constituição, a denúncia apresentada contra Temer somente poderá ser analisada após a aceitação de 342 deputados, o equivalente a dois terços do número de parlamentares que compõem a Casa.

A autorização prévia para processar o presidente da República está prevista na Constituição. A regra está no Artigo 86: “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade”.

O prosseguimento da primeira denúncia apresentada pela PGR contra o presidente, pelo suposto crime de corrupção, não foi autorizado pela Câmara. A acusação estava baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada de executivos da J&F.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: