Aprovada quebra do sigilo de dados do ex-procurador Marcelo Miller

proc2.jpg

 

A CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) da JBS aprovou nesta terça-feira (26) a quebra dos sigilos telefônico, bancário e eletrônico (e-mails) do ex-procurador da República Marcelo Miller, apontado como braço-direito de Rodrigo Janot.

Ele é suspeito de ter atuado para a empresa enquanto ainda ocupava a função pública, auxiliando os empresários Joesley e Wesley Batista, sócios da JBS, no acordo de delação suspenso pela PGR (Procuradoria-Geral da República).

Ao todo, 15 requerimentos foram aprovados em bloco. Além da quebra dos sigilos, foram requeridos aos órgãos competentes dados financeiros e operacionais das empresas do grupo J&F, dono da JBS.

Um dos requerimentos solicita ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) o levantamento detalhado de todos os empréstimos feitos ao Grupo J&F, que controla a empresa JBS. Outro requerimento aprovado pede ao BNDES cópias de todas as transações financeiras com a JBS ou com a J&F, entre os anos de 2007 e 2016.

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: