TRF aumenta pena de Dirceu em 10 anos e ele deve voltar à prisão

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) aumentou em 10 anos a pena do ex-ministro José Dirceu, réu na apelação criminal do núcleo Engevix em ação da Operação Lava Jato. O julgamento foi concluído nesta terça-feira (26) pela manhã. A pena de Dirceu passou de 20 anos e 10 meses para 30 anos, 9 meses e 10 dias.

Também tiveram as condenações confirmadas o ex-diretor da Petrobras Renato Duque e o ex-vice-presidente da Engevix Gerson de Mello Almada.

O ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores João Vaccari Neto foi absolvido por insuficiência de provas.

O julgamento iniciou no dia 13 de setembro e teve pedido de vista do desembargador federal Victor Luiz dos Santos Laus. Essa é a 18 ª apelação criminal da Operação Lava Jato julgada pelo tribunal.

O processo incluiu ainda três réus ligados a José Dirceu, os ex-sócios da JD Consultoria, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irmão de Dirceu, e Júlio Cesar Santos, e o ex-assessor Roberto Marques, que tiveram as penas aumentadas.

 

Participe da discussão

1 comentário

  1. É bom que volte para prisão, de onde nem deveria ter saído.
    Não é possível que traidores da pátria, como esse indigno continuem tendo privilégios!

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: