Mais de 40 famílias cancelam matrícula em escola que promoveu atividade sobre transgêneros

cr

 

Uma atividade sobre transgeneridade levou 41 famílias a cancelarem as matrículas de 73 alunos numa escola da cidade de Sacramento, na Califórnia, Estados Unidos. A polêmica atividade consistia numa encenação,  na qual um menino foi inicialmente apresentado à sala com um nome masculino e, depois de ir ao banheiro, voltou com roupas femininas e foi apresentado novamente à sala de aula como menina. O caso ocorreu com turmas de educação infantil, etapa na qual as crianças estão na faixa dos 5 anos.

A professora Kaelin Swaney também leu para as crianças o livro I am Jazz, que aborda a história de um menino transgênero. A aula foi realizada logo antes de as crianças entrarem em férias, na metade do ano. Nos Estados Unidos, o ano letivo começa entre agosto e setembro.

Em entrevista ao site pró-vida Life Site News, vários pais queixaram-se, dizendo que a atividade deixou seus filhos traumatizados e que não foram informados de antemão a seu respeito. Segundo os pais, muitas das crianças choravam enquanto perguntavam aos seus pais se elas também teriam que mudar de gênero.

A lei da Califórnia exige que se notifique aos pais quando conteúdos de educação sexual forem tratados na escola e permite que eles optem por não permitir que seus filhos participem das aulas com esse tema.  Mas o conselho escolar da Rocklin Academy – escola onde o escândalo ocorreu – respondeu que não precisava contar aos pais sobre lições que abordam identidade de gênero, porque esse tema “não está incluído na área de educação sexual”.

A coordenação da escola afirmou ainda que exibir a transição de gênero do menino de cinco anos não dará abertura para ações judiciais, já que a Califórnia proíbe a discriminação com base na identidade e expressão de gênero.

Uma porta-voz da escola, Elizabeth Ashford, disse a uma rede local de tevê que “é uma vergonha” que os pais estejam tirando seus filhos da instituição por essa razão.

FONTE: Blog Sempre Família

 

Participe da discussão

2 comentários

  1. PARABÉNS AOS PAIS É ASSIM QUE SE DEVE AGIR, AS ESCOLAS, HOJE, SE ARVORAM DE DONOS DOS FILHOS ALHEIOS E A LEI SEMPRE PROTEGENDO ESSAS MINORIAS NOJENTAS. FIZERAM MUITO BEM EM NAO MATRICULAREM AS CRIANÇAS QUE SIRVA DE LIÇÃO PARA OUTROS PAÍS E OUTROS PAISES.

  2. Vergonha é a coordenação da escola atropelar os pais e as crianças de forma sorrateira com um tema que não compete a nenhuma escola ou educador tratar como matéria educativa.
    São pedófilos tentando passar essa indignidade a qualquer custo.
    Os pais precisam ficar atentos às tendências da escola de seus filhos para não serem surpreendidos por ações que visam degenerar a mente das crianças, para que possam ser impedidas a tempo!

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: