Unidos: Aécio ganha apoio de PT, Temer e Gilmar Mendes para não perder mandato

Screenshot_2017-09-28-07-29-16

O afastamento do senadorAécio Neves (PSDB-MG) do mandato e a obrigatoriedade de permanecer em casa à noite, determinadas pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), provocou uma união inusitada de forças em defesa do tucano. O PT, tradicional adversário do PSDB, soltou nota instigando o Senado a confrontar o Supremo, e o ministro Gilmar Mendes, que não integra a turma que afastou Aécio, disse que a decisão “não tem respaldo na Constituição”.

Aécio ainda ganhou o apoio do presidente Michel Temer, de quem é aliado no Congresso, que tratou com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de uma operação para manter o mandato do tucano.

A nota do PT critica duramente Aécio, mas instiga o Senado a confrontar a decisão do Supremo. Não há no documento, porém, qualquer referência às investigações contra o ex-presidente Lula, já condenado na Lava-Jato, e a outros ex-ministros e senadores petistas também investigados ou condenados por corrupção. A manifestação do partido começou com o senador Jorge Viana (AC), que, em reunião da CCJ, questionou o silêncio dos presentes e defendeu que a comissão discutisse a decisão do STF.

Fonte: O Globo

Participe da discussão

2 comentários

  1. A união dessas forças em favor de Aécio não foi inusitada. porque já era previsto que os participantes dessa quadrilha vão tentar se safar e se ajudar o tempo todo.
    Ou seja, bandido sendo bandido!
    Por outro lado, PT nunca foi tradicional adversário do PT, posto que sempre cometeram crimes juntos desde de FHC, e suas divergências nunca passaram de decisões cínicas da bola da vez de ocupar as cadeiras da corrupção!

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: