Trump aciona FBI para investigar ataque em Las Vegas. “Choque e luto”, declarou

tr

Sem fazer referência ao terrorismo, ao extremismo ou ao controle de armas de fogo, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lamentou hoje (2) o ataque ocorrido em Las Vegas que deixou mais de 50 mortos e 400 feridos, no maior tiroteio da história do país. Ele declarou que o ataque foi “um ato de pura maldade” e descreveu o sentimento dos americanos nesta segunda como “tristeza, choque e luto”.

Trump também informou que estará em Las Vegas na quarta-feira (4) e que o FBI e os departamentos internos estão trabalhando juntos nas investigações do tiroteio. Ele também elogiou a resposta rápida dos serviços de emergência de Las Vegas. O republicano não deu informações sobre a linha seguida pela polícia, que havia descartado que o episódio fosse um atentado terrorista. Mas o grupo Estado Islâmico reivindicou o ato em suas redes sociais e afirmou que o atirador, um homem originário de Nevada, de 64 anos, Stephen Paddock, convertera-se ao Islã recentemente.

Segundo informações oficiais preliminares, 58 pessoas foram mortas e mais de 515 ficaram feridas, vitimas de tiros disparados da janela do 32º andar do hotel Mandalay Bay, em frente ao espaço onde ocorria o show do festival de música country “Route 91 Harvest”. O atirador, Stephen Paddock, de 64 anos, cometeu suicídio antes que a Swat, a força de elite da polícia americana, invadisse o local.

“Meus mais sinceros pêsames e condolências às vítimas e familiares do terrível tiroteio em Las Vegas. Deus abençoe a todos!”, escreveu Trump mais cedo em sua conta no Twitter.

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: