O delírio de Lula. Essa só Freud explica

lla1

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira (9) que não espera absolvição do juiz Sergio Moro, mas sim um “pedido de desculpas”. Lula é réu em seis ações penais, sendo duas delas sob responsabilidade de Moro,  que já o condenou a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP).

“Eu sei que eu estou lascado. Todo dia tem um processo. Eu não quero nem que o Moro me absolva, só quero que ele me peça desculpa”, disse Lula. “Eles estão mexendo com uma pessoa que tem como legado respeitar as pessoas. Eu sempre respeitei o de baixo e o de cima. Eu tenho profundo respeito com quem me respeita, mas eu não tenho respeito por quem não me respeita”, completou o ex-presidente.

Lula discursou durante seminário sobre educação pública, desenvolvimento e soberania nacional organizado em Brasília pelo PT e pela Fundação Perseu Abramo, ligada ao partido. Ele estava na companhia da presidente nacional da sigla, a senadora Gleisi Hoffmann, do senador Lindbergh Farias, do ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação Fernando Haddad, entre outros petistas.

Participe da discussão

1 comentário

  1. Chega ser engraçado os absurdos aos quais somos apresentados. Um Seminário sobre educação – onde os participantes são todos semialfabetizados ou analfabetos funcionais. Desenvolvimento, todos participaram durante 14 anos do governo que nos levou à falência, ao PIB negativo e a retração econômica e de desenvolvimento. Soberania – são todos apátridas declarados e fãs incondicionais da podre pátria grande bolivariana.
    A questão deste jumento padrão querer ouvir desculpas de Moro é de menor importância e se insere no quadro esquizofrênico já diagnosticado.

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: