Drag queen dá “aula” sobre gênero para crianças: “Não há diferenças entre menino e menina”, disse aos alunos

Posted by

Screenshot_2017-10-13-18-50-54.jpg

Alunos de uma escola mineira tiveram uma drag queen como atração principal da celebração do Dia das Crianças. O episódio aconteceu no colégio João XXIII, mantido pela UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora).

Vestido com uma peruca loira, saia rosa e mini-blusa colorida, o personagem Femmenino conversou com alunos e fez brincadeiras na aula da terça-feira. Mas foi além disso e tentou dar uma “aula” sobre ideologia de gênero.

“Vocês vão ficar aí pensando sobre essas diferenças de menino e menina. Isso não existe!”, ensinou. Um garoto acrescenta que isso é “preconceito”. A drag queen olha para a câmera e conclui: “Viu? Toma, família brasileira” .

Confundida por alguns alunos com o cantor Pabblo Vittar, a drag queen também cantou trechos de uma música dele (“K.O”) com as crianças.

Depois de perguntar a uma garota o que ela queria ganhar uma boneca de Dia das Crianças, Femmenino responde: “Mas uma boneca igual eu, assim?”. Depois, ela pergunta a outro grupo: “Quem quer me ganhar de dia das crianças?”.

O João XXIII tem cerca de 1.300 alunos, e é considerada a melhor escola pública da cidade. As vagas são distribuídas em sorteio.

Fonte: jornal Gazeta do Povo

(A Gazeta do Povo entrou em contato com a assessoria de imprensa da Universidade Federal de Juiz de Fora e aguarda esclarecimentos sobre o caso.)

Advertisements
Anúncios

One comment

  1. Escola não foi feita para confundir as crianças, esse modelo de ideologia de gênero foi testado na Suécia, e aumentou o número de suicídios, divórcios e abortos, porque fez uma geração insegura, sem ter uma identidade definida.

Deixe uma resposta