A pedido de Dodge, PF faz devassa no gabinete do irmão de Geddel e investiga relação com “bunker”

dod

A Polícia Federal (PF) faz buscas no gabinete do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) na Câmara dos Deputados, na manhã desta segunda (16). O acesso ao sexto andar do anexo IV, onde fica o gabinete do parlamentar, chegou a ser interditado pela PF. Os agentes fazem buscas ainda no apartamento dele e em mais dois endereços em Salvador, Bahia.

O deputado é irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, preso desde julho. A operação desta segunda investiga a relação de Lúcio Vieira Lima com os R$ 51 milhões apreendidos em um apartamento emprestado a Lúcio e usado pelo ex-ministro, em Salvador.

As investigações foram remetidas ao Supremo Tribunal Federal (STF), já que por ser deputado federal Lúcio tem foro privilegiado na Corte.

A operação desta segunda-feira – a primeira sob o comando da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge – investiga se há relação entre Lúcio Vieira Lima e os R$ 51 milhões. Os investigadores querem saber se ele poderia ser beneficiário ou intermediário do dinheiro.

A operação foi realizada pela Polícia Federal a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR). Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF.

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: