Não para de crescer petição contra palestra de Judith Butler: mais de 160 mil já assinaram

Publicado por

Screenshot_2017-10-28-18-18-33

Em 2015, Judith Butler falou em SP e um grupo da TFP (Tradição, Família e Propriedade) protestou. À época, ela disse que estava acostumada com reações assim. Mas por essa talvez a filósofa americana não esperasse: mais de 160 mil brasileiros (os números crescem a cada segundo) assinaram uma petição online pedindo que o Sesc Pompeia cancele a participação dela no seminário “Os fins da democracia”, entre 7 e 9/11, o que não vai acontecer, diz a instituição.

Considerada a criadora do conceito da “ideologia de gênero”, a doutora em Filosofia pela Universidade Yale e professora de Retórica e Literatura Comparada da UC Berkeley, vem defendendo que gênero é uma construção social desde 1988, quando lançou o livro Performative Acts and Gender Constitution, inédito no Brasil.

Dois anos mais tarde publicou sua obra mais conhecida, “Problemas de Gênero, Feminismo e Subversão da Identidade”, onde afirma que seria necessário “desconstruir as ligações entre sexo e gênero”, ignorando a biologia, pois os gêneros são “flexíveis e de flutuação livre”.

Para acompanhar a manifestação ou assinar clique em  petição na Internet .

(Com informações de Estadão Conteúdo e Gospel Prime)

 

Curta República de Curitiba
Anúncios

25 comentários

  1. Mais traste pro nosso pais querendo meter o bedelho…já não chega os montes de corruptos e esquerdopatas safados sem moral, sem respeito , sem vergonhas e sem tudo o que presta?…vão pros quinto do inferno..o Brasil não é lixo apesar de estar cheio nos trés poderemos.e eleitores da esquerda., ainda somos maioria do bem..mulherzinha vulgar.

  2. Já temos insanidade suficiente neste país, com doutrinação marxista nas escolas, invasão de escolas e greves por incitação de sindicatos e partidos políticos, abusos contra crianças por adesão de professores e pedagogos à essa debilidade mental da ideologia de gênero, exposições pedófilas de “artistas de qualidade discutível e intenções dúbias”.
    Não precisamos que essa louca venha aqui expor novamente suas teorias tresloucadas, que já estão presentes na origem de todos esses problemas.
    Não é democracia aceitar calado que pessoas que já declaradamente defendem a dissolução das famílias e o totalitarismo estatal tenham livre trânsito para despejar nos espaços institucionais do País suas ideologias degradadas!
    #FORABUTLER

    1. A novelista da força do querer considerando que Ivana tinha vagina e seios e estava grávida, ben que queria mostrar ela aplicando injeções de progesteronasd que faz cair a barba e afinar a voz e se tornar mais feminina, mas as forças comunistas não deixam, a ordem é inverter tudo ..ç.

  3. Sem moral é quem rouba o dinheiro da saúde pública e da educação. Acesso a conhecimentos diversos permite que menos seres humanos sejam tão ignorantes quanto esses que dizem protestar contra uma filósofa e apoiam políticos corruptos.

    1. Coberta de razão. As pessoas estão achando que ela vem aqui impor seu pensamento e que o Governo vai adotar suas ideias e obrigar as escolas a empregar seu conhecimento. Acorda, Brasil! Ela só vem aqui compartilhar seus pensamentos com quem estiver disposto a escutar. E, pelo jeito, intelecto é o que falta ao nosso povo.

  4. O engraçado é que esses 160 mil se transformam em menos de 6 mil.na hora.de avaliar negativamente o Sesc no Facebook, ou seja, essa petição é uma farsa. Os apoiadores, por outro lado, estão em número muito maior. Pode chorar a vontade, vai ter Butler sim. E se aparecerem no Sesc, vai ter que enfrentar outra multidão de apoiadores.

  5. Gente.. Temos que nos unir contra esses ensinos que tem por objetivo nos enfraquecer e nos afastar de Deus. Isso é muito sério. Querem que percamos nossa identidade. Temos que ensinar nossos filhos a verdade que vem de Deus e não permitir que ideologias como essas os influencie.

  6. Não gosta, não vai. Não concorda com oq ela diz, discuta, mas nunca a impeça de falar. Ela, assim como todos vcs contrários à palestra, tem opiniões que merecem ser apreciadas. Agora, diferente da esmagadora maioria, ela é Doutora e professora de Universidade. Então, respeite a democracia, e deixe a mulher falar.