O fiasco da caravana de Lula

Acostumado a arrastar multidões em andanças pelo País, o petista leva pouca gente no périplo pelo interior de Minas Gerais, é recebido com vaias e testemunha de perto e a olho nu a melancólica degeneração de seu poderio político.

Por onde passa, Lula se depara com o inevitável: a constatação do seu declínio político
O ex-presidente Lula voltou a vagar pelo País como um cadáver político insepulto – não é o único, mas um exemplar mais que perfeito deles. Em mais uma edição de suas caravanas, em lugar da multidão de simpatizantes, Lula foi recebido por gatos-pingados com estrela no peito, mortadela na sacola e soldo no bolso. A degeneração de sua imagem, como homem público, é flagrante. Pior deve ser testemunhar de perto e a olho nu, sem as lentes de aumento do marketing político-eleitoral, o próprio ocaso.

Salvo a militância de carteirinha, havia algum povo, na acepção da palavra? Até que havia. Nada comparável a um passado recente, em que Lula exibia boa forma nas urnas, tirocínio político invejável e uma ficha corrida livre das máculas indeléveis da corrupção.
A realidade, agora, é outra. Apesar dos 30% nas pesquisas, os 54% de rejeição reverberam como badaladas de sinos que fazem retinir, ao longe, as razões nada edificantes da ascensão e queda daquele que um dia foi alçado a mito, em razão de sua estratosférica popularidade. Em algumas localidades de interior mineiro por onde passou, a comitiva petista foi recebida sob clima de flagrante hostilidade. O que não chega a causar espécie. Réu em sete ações e condenado a nove anos e seis meses de prisão, Lula colhe o que plantou.

Fora a militância a soldo, poucos gatos-pingados se dignaram a sair de casa para ouvir Lula.

A VOZ DO POVO
Quando deixava o evento em Governador Valadares (MG) no ônibus de sua comitiva, Lula foi chamado de ladrão por manifestantes.
Foi assim durante a passagem do morubixaba petista pelos municípios de Teófilo Otoni e Governador Valadares na terça-feira 24. Sob os gritos de “eu vim de graça” e “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão”, o ex-presidente, ainda a maior aposta do PT para as eleições presidenciais do ano que vem, teve de mudar o lugar de desembarque do ônibus para evitar maior constrangimento. Em Governador Valadares, um grupo de manifestantes aguardava sua chegada à margem do Rio Doce. Lula preferiu sair por outro caminho para evitar o embate.

Em Teófilo Otoni, não escapou do pior. À noite, seguidores do pré-candidato Jair Bolsonaro (PSC-RJ) organizaram ato de protesto. Vestindo camisetas com a imagem de Bolsonaro, um grupo de 50 pessoas entoou gritos de insultos a Lula. Na Praça Tiradentes, a principal da cidade a Praça Tiradentes, a principal da cidade, quase houve confronto. Havia aproximadamente mil militantes, que responderam aos adversários, também aos berros. Eles entoaram cantos de guerra em defesa do chefe, na linha do “Lula, guerreiro, do povo brasileiro”.

A Polícia Militar foi obrigada a agir para debelar o início da confusão. Mas não adiantou. Os manifestantes não arredaram o pé a ponto de sufocar a voz languida do petista. Em resposta rápida, Lula tachou as pessoas que gritavam contra ele de “coxinhas”, em referência ao termo usado pelos defensores de Dilma Rousseff durante o processo de impeachment. O que só fazia aumentar os protestos.

A caravana de Lula pelo País já vinha enfrentando percalços. Nem em cidades do Nordeste, onde o ex-presidente sempre teve uma legião de eleitores, ele escapou das manifestações. Em agosto, durante viagem em Campina Grande, na Paraíba, a comitiva do PT foi alvo do protesto de um grupo de moradores. A manifestação ganhou as redes sociais. Os adversários políticos aproveitaram o episódio para explorar a deterioração da imagem do pré-candidato exatamente na região onde o PT costumava nadar de braçada.

Também na caravana pelo Nordeste, desta vez na Bahia, a passagem do ex-presidente foi marcada por confrontos que terminaram com disparos de arma de fogo. No ato que ocorreu em Salvador, militantes petistas foram tirar satisfação com integrantes do Movimento Brasil Livre e Vem Pra Rua que protestavam contra a chegada do petista. Um boneco gigante que retrata o petista como presidiário foi usado na manifestação. Revoltados, os petistas avançaram e furaram o “Pixuleco”. A partir desse ato, os dois grupos se enfrentaram na entrada da Arena Fonte Nova. A Polícia Militar baiana precisou dar três tiros para o alto com o objetivo de dispersar a confusão. Ninguém acabou ferido.

Os espaços vazios eram vistos do alto na fotografia tirada pela assessoria do evento. Num raro registro panorâmico da caravana, a equipe do ex-presidente não conseguiu esconder os buracos entre a multidão reunida na praça Dom Pedro II, na capital maranhense, onde Lula discursava.
O ex-presidente, em caminhada, está aprendendo que os tempos são outros. Lá no início dos anos 2000, a caravana do PT era acompanhada de perto por multidões de simpatizantes que, magnetizados, acompanhavam cada sílaba de seu discurso, cada entonação de sua fala, como se submetidos a uma sessão de hipnose. Então, falava alto o carisma do ex-metalúrgico. Agora, seus comícios esvaziaram, como bexigas d’água sob pressão. Sinal de que Lula, definitivamente, não é mais aquele.

Lula deveria estar na cadeia e não estar fazendo campanha politica antecipada.

Anúncios

3 comentários

  1. Sem constrangimento, o Lula só tem a perder com suas confrontações e aludidas tentativas de desmoralizar o Juiz Sérgio Moro, e todo os operadores na Lava-Jato. Além de que, há uma “corja” de safados e oportunistas, maldosos, que fazendo parte de uma verdadeira quadrilha de surrupiadores “corruptos” vem tentando denegrir todas as ações e atividades implementadas nas operações da Lava-Jato. //. Isso tudo tem a ver com dissintonia entre o próprio Poder Judiciário brasileiro, -STF, MPF,PF, – onde uns trabalham investigam, processam condenam e penalizam, – e os outros
    desfaz sem a menor cerimonia. // .
    – Até podemos utilizar a própria linguagem oficializada entre esses detentores do poder: quando o Atual Ministro da Justiça decide a lançar uma flecha certeira no sistema de segurança do Estado do Rio de Janeiro, recebendo um revide imediato de desacordo. Mas, as justificativas sobre o fracasso das operações das Forças especiais (Exército) contra a criminalidade nas favelas do Rio de Janeiro, por causas até agora não explicadas, onde há sintoma de vazamento de informações contra as ações das operações de segurança ali programada!.

    Então, podemos concluir que a sociedade das classes consideradas organizadas, que se acham mais importantes no senário brasileiro, estão apodrecidas em suas bases de cidadania, e cultural, sem o compromisso cívico e pátrio , nisso fica evidente o desinteresse por tudo que é organizado no intuito de promover a justiça, e a paz entre a população mais atingida, e que por se tornam como que automaticamente agressiva, e proporcionando o aumento da criminalidade.//.

    Para finalizar podemos admitir que o LULA e o PT, e ALIADOS, políticos, de forma direta (sem vincular todas maldades dos demais partidos que se sujaram com a corrupção) podemos por convicção afirmar que esses nunca foram e nem serão defensores da class podre do país. // Maquiaram projetos de benefícios a favor do povo, que recebendo migalhas, foram sendo enganados, ludibriados, e servindo de massa de manobra para manifestações a favor dos desgovernos e toda espécie de corrupção ativa e passiva, contra a nação e seu povo, contra os próprios pobres.//

    A NOS BRASILEIROS, SÓ RESTA AINDA ACREDITAR QUE TODAS AS AUTORIDADES ENVOLVIDAS NA LAVA-JATO, ESTEJAM AGINDO COM LISURA, E PERSONALIDADE CÍVICA E PÁTRIA. QUE EVITEM PERDER SUAS CREDIBILIDADE, JUNTO A NÓS BRASILEIROS, FACE AS ACUSAÇÕES DESSES OBREIROS DO MAL, COMO VEM SENDO IMPLANTADO NA MÍDIA, VIA ESSE OPORTUNISTA: DURAN. //

    LULA, NÃO SE ILUDA, DO JEITO QUE AS COISAS ANDAM, OS SEUS ALIADOS E PARTIDÁRIOS DE HOJE, VÃO ACABAR TE ABANDONANDO, E ISSO SERÁ PIOR, DO QUE SE VOCÊ DECIDIR POR REDIMIR-SE, A COLABORAR COM A JUSTIÇA, PARA PASSAR O BRASIL A LIMPO!.

    ENQUANTO OBSERVAMOS O DESENROLAR DAS ORGANIZAÇÕES POLÍTICO PARTIDÁRIAS, NÃO VAMOS NOS ESQUECER DO APOIO, E DO DESEJO DE QUE AS FORÇAS ARMADAS (MILITARES) ASSUMAM O COMANDO DO PAÍS: INTERVENÇÃO JÁ!.

    Curtir

  2. Só existe 2 tipos de pessoas que apoiam esse “GLAMOUR” intervencionista militar:
    1- O ignorante, ANALFABETO POLITICO, que não sabe nada do período militar;
    2- A ESCORIA CANALHA que dele se usufruiu.
    Não existe uma outra opção.

    Curtir

    1. Existe sim, Daqueles que tem consciência que o Brasil passou da quadragésima posição no ranking das economias do planeta para a oitava posição. Além daqueles que viveram na época de intervenção e usufruíram da segurança pública vigente. E mais, daqueles que presenciaram o avanço nas obras de infraestrutura como Itaipú, Jupiá, Ilha Solteira, Belém Brasília, Tucuruí, ponte Rio Niterói, etc. E mais, daqueles que viram as exportações passarem de 1,5 bilhões para 35 bilhões de dólares anuais.
      A ESCORIA CANALHA que você menciona, não será aquela formada pelos alienados que, sem um mínimo de senso crítico, ficam repetindo a lenga lenga disseminada pelo Lula que finge que busca justiça social, mas que após quinze anos de governo mostra pelos índices do IPEA, que a relação entre pobres e ricos aumentou? Você, prezado, tem refrãos, mas nenhum argumento. Isso é uma lástima.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s