Após críticas nas redes sociais, prefeito-galã revoga Dia do Servidor Público Bonito

Publicado por

Screenshot_2017-11-26-18-53-17

A criação do Dia do Servidor Público Municipal “Bonito Esteticamente” virou polêmica em Petrópolis, na Região Serrana do Rio. A Lei nº 7.587, do vereador Márcio Arruda, que foi aprovada na Câmara de Vereadores e sancionada pelo prefeito Bernardo Rossi, ganhou repercussão nas redes sociais. De acordo com o texto, publicado no Diário Oficial do Município na última terça-feira, a data escolhida era a segunda sexta-feira de dezembro e ainda com direito a um concurso para eleger o bonitão ou a bonitona do ano, conforme adiantou o colunista Ancelmo Gois.

Frente às críticas do público, a Prefeitura de Petrópolis optou por revogar a lei nesta sexta-feira (24). “Publicamente, o prefeito Bernardo Rossi se desculpa com os petropolitanos e, em especial, com os servidores públicos pela sanção da lei que está sendo revogada pelo legislativo que instituiu um concurso de beleza”, disse, em nota, a assessoria da administração pública.

O autor da lei explicou que o concurso não poderia exceder o número de dez participantes que receberiam um número de 1 a 10, por sorteio. Eles teriam que “desfilar graciosamente”. Além disso, cada participante iria que colaborar com a venda de dez ingressos (R$ 20 cada). O valor, de acordo com o texto, seria revertido para três instituições de caridade.

 

 

Curta República de Curitiba
Anúncios

3 comentários

  1. Se eles se preocupassem com a eficiência do servidor ainda teria sentido, mas fazer um concurso de beleza na área pública é um abuso! Que tal fazerem um concurso do mais eficiente trabalhador e que mais fez pelo Municipio e pelo povo do mesmo?