Luislinda será investigada por receber diárias de viagens sem comprovar que estava a trabalho

Lui

A Comissão de Ética Pública da Presidência vai abrir procedimento investigatório contra a ministra Luislinda Valois, dos Direitos Humanos, a mesma que pediu para receber R$ 61,4 mil sob alegação de trabalho escravo. O procedimento de investigação será aberto por receber diárias de viagens sem a correspondente atividade de trabalho.

A ministra precisa prestar contas das diárias de viagens recebidas e a Comissão vai apurar se ela fazia isso. Ela terá dez dias para apresentar sua defesa ao colegiado, segundo o Estadão.

A ministra Luislinda Valois ficou reconhecida per pedido para receber a somatória da sua aposentadoria como desembargadora e o salário como ministra de Estado. As duas rendas juntas totalizam R$ 61,4 mil, o que extrapola o teto constitucional pelo qual nenhum servidor pode receber mais do que um ministro do Supremo. O valor do teto é de R$ 33,7 mil.
Anúncios

4 comentários

  1. É e demonstrou muito bem que faz parte da quadrilha que está aí para tirar vantagens sempre que pode, mesmo em detrimento do dano causado aos cofres do estado!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s