Advogados de Lula se queixam porque a justiça está sendo feita “com rapidez”

Publicado por

zanin

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a questionar a rapidez com que o recurso do petista tem tramitado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) e disse que o caso desrespeita a isonomia de tratamento, já que outros processos têm levado mais tempo para serem analisados.

Levantamento feito pela Veja em julho deste ano mostra que, em média, um recurso em processo vindo do juiz Sergio Moro, responsável pela primeira instância da Operação Lava Jato em Curitiba, demora um ano, um mês e 15 dias para ser analisado pelo TRF4. No caso de Lula, o processo chegou à segunda instância em 23 de agosto e será julgado em menos de seis meses.

Para os advogados do petista, o único objetivo da pressa do TRF4 é tentar inviabilizar a candidatura de Lula a presidente nas eleições de 2018. Lula foi condenado por Moro a nove anos e meio de prisão no caso do tríplex do Guarujá e pode ficar inelegível caso a condenação seja ratificada em segunda instância.

Curta República de Curitiba
Anúncios

Um comentário

  1. Aos “desavisados” que reclamam da celeridade dos processos do réu Lula no TRF-4 Região. O Estatuto do Idoso em seu art. 71 estabelece que fica assegurada prioridade na tramitação dos processos judiciais em que figure réu com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, em qualquer instância. O(s) advogados da defesa de Lula que reclamam da rapidez na tramitação dos autos agem com insensatez e desrespeito a lei e em desfavor de Lula, o qual goza de tal prioridade. Aliás, Lula é uma prioridade.