Políticos da Venezuela receberam 2 bilhões de euros em suborno na gestão da maior estatal do país

Publicado por

Screenshot_2017-12-13-23-15-02

Ex-vice-ministros e laranjas de políticos do Governo da Venezuela durante a presidência de Hugo Chávez (1999-2013) receberam mais de 2 bilhões de euros (cerca de 7,8 bilhões de reais) em comissões ilegais por intermediações para que empresas estrangeiras obtivessem contratos da principal empresa estatal, a Petróleos de Venezuela SA (PDVSA). A mecânica envolve pelo menos, dez pessoas –ex-dirigentes chavistas, empresários e seus familiares– de acordo com relatórios da Polícia de Andorra à disposição da juíza Canòlic Mingorance. A magistrada andorrana investiga se a companhia petrolífera era o epicentro de uma espoliação.

Os pagamentos dos supostos subornos aconteceram entre 2007 e 2012 na Banca Privada d’Andorra (BPA), a 7.400 quilômetros de Caracas. E circularam por uma rede de 37 contas correntes em nome de empresas panamenhas. O dinheiro foi transferido do Principado para paraísos fiscais como Suíça ou Belize através de uma labiríntica arquitetura concebida para mascarar as operações, de acordo com as investigações.

Fonte: El País

Curta República de Curitiba
error
Anúncios