Relação entre a nova ministra do Trabalho e a Odebrecht é detalhada por delator

Cristiane Brasil

Escolhida pelo presidente Michel Temer (PMDB) para assumir o Ministério do Trabalho, a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) foi citada na delação da Odebrecht.

A parlamentar é filha do ex-deputado Roberto Jefferson, condenado a sete anos e 14 dias de prisão no processo do Mensalão, do qual foi o pivô.

As declarações que atingiram Cristiane Brasil foram tornadas públicas em abril do ano passado. Na ocasião, a deputada registrou que o Supremo Tribunal Federal não havia solicitado investigação contra ela.

“Não há nada a meu respeito senão um comentário sem qualquer prova feito por um dos delatores da operação”, afirmou.

Cristiane Brasil foi delatada pelo executivo Leandro Andrade, um dos delatores da Odebrecht na Operação Lava Jato.

O empreiteiro relatou ao Ministério Público Federal um episódio que classificou como ‘pitoresco’, supostamente ligado à deputada.

Segundo o delator, a pedido do deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ) foram entregues R$ 200 mil à Cristiane Brasil em 2012. O dinheiro foi repassado pelo próprio executivo, afirmou à Lava Jato. A parlamentar nega enfaticamente ter recebido valores ilícitos.

Andrade narrou que os R$ 200 mil foram retirados de um saldo supostamente acertado por outro executivo-delator da Odebrecht, Benedicto Junior, o “BJ”, no primeiro semestre de 2012, com Eduardo Paes (PMDB), como contribuição eleitoral para a campanha do peemedebista à reeleição para a prefeitura do Rio.

Segundo Leandro Andrade, do montante total, Pedro Paulo “mandou” pagar “dois candidatos que faziam parte da base de apoio dele”, Brizola Neto e Cristiane.

“O da Cristiane Brasil, o que aconteceu foi que eu estava no dia da programação de ela ir retirar esse dinheiro nesse escritório. Eu não ficava direto lá, mas ia de vez em quando para reuniões. Ela mesma foi retirar esse dinheiro. O que aconteceu foi que o portador nosso, o doleiro, não sei exatamente como é que chama, demorou a chegar. Ela ficou na antessala do escritório. Minha secretária que atendia lá veio dizer: “Tem uma deputada aí, que está esperando há um tempão, já está ficando nervosa. Fui e a chamei para para tentar fazer uma sala. Realmente nós conversamos, me apresentei, não conhecia. Ela estava lá para pegar o dinheiro”, relatou.

O executivo afirmou que Cristiane estava sozinha. “Teve um fato também pitoresco. Nessa sala que eu tinha, existia uma câmera para fazer conference call e Skype com minhas obras no interior. Ela ficou super incomodada com aquilo, achando que eu estava gravando aquele momento. Ela perguntou: mas aquilo ali funciona?. Eu percebi o constrangimento e falei: não se preocupe que aquilo não é. Eu mesmo fui lá, tirei a câmera e botei no chão.”

De acordo com o delator, cerca de 20 minutos depois, o portador chegou. Andrade declarou que alguém entrou na sala com uma mochila. O executivo afirmou não lembrar se foi o próprio portador.

“De dentro da mochila, ele tirou o pacote de plástico onde tinha um valor de R$ 250 mil anotado em cima, R$ 200 mil, desculpa, anotado em cima. Ela pegou esse valor, ela estava com uma mochila. Pegou esse valor, botou dentro da mochila, agradeceu e saiu. Esse fato foi exatamente eu entregando para ela”, relatou.

O Ministério Público Federal quis saber se Leandro Andrade tinha registro da entrada de Cristiane Brasil no escritório.

“Não tenho registro. No (escritório do) Le Monde não tem, porque nós tentamos pegar e não existe”, afirmou. “O pedido desse dinheiro foi feito pela área de Operações Estruturadas através da Lucia Tavares.”

Quando a delação da Odebrecht foi tornada pública, em abril de 2017, Cristiane BRasil declarou:

“O STF não solicitou investigação contra mim e não há nada a meu respeito senão um comentário sem qualquer prova feito por um dos delatores da operação”.

 

Fonte: Exame

Anúncios

4 comentários

    1. Neusa, nesse contexto pessoal, até nós eleitores seríamos imputados como corruptos, afinal todos maioria, votamos nesses políticos atuais. Não sobra pra ninguém, somos culpados também. é isso que nos corredores do congresso eles afirmam a respeito dos eleitores , caso sintam-se agredidos.: “a culpa é deles(nós eleitores) terem votado mal”. Então nesse caso essa acusação contra a deputada pesa menos, pois R$200 mil, é insignificante perante os volumes de R$$$ incralacrados, nos processos investigativos da Lava-Jato, e outras operações investigativas por diversas partes do nosso Brasil.//. Todos os dias surgem, informações, notícias, e acusações sobre alguém relacionado com corrupção em suas diversas modalidades de criminalidade./// SE A DEPUTADA CRISTIANE FOR EFICIENTE, NO MINISTÉRIO ,E COM ATITUDES IMPARCIAIS E RESOLUTIVAS QUE FAVOREÇAM O MINISTÉRIO NO DESENVOLVIMENTO DE SUAS PRERROGATIVAS, JÁ TERIA VALIDO A PENA!…..

      Curtir

  1. SOBRE AS ACUSAÇÕES CONTRA A DEPUTADA CRISTIANE BRASIL, DE TER RECEBIDO R$200 MIL, É ATÉ UM OPORTUNISMO CÍNICO DOS DENUNCIANTES. POIS, ESSE RECURSO SERIA COMUM NO CAIXA 2 NAQUELE TEMPO. /. SE ELA TEM QUALIFICAÇÃO PARA FAZER UM TRABALHO EFICAZ NO MINISTÉRIO, NÃO HÁ PORQUE IMPEDI-LA OU QUEREREM MANCHAR SUA INVESTIDURA MINISTERIAL POR ESSA DESMERECIDA ACUSAÇÃO!.

    MAS, CONTINUAMOS COBRANDO OS SRS. GENERAIS: QUANDO AFINAL TEREMOS A I N T E R V E N Ç Ã O M I L I T A R , NUNCA??????????.

    Curtir

  2. Na realidade é tanta gente indiciada na Lava Jato, que dá para desistir de continuar esperando as eleições do final do ano.
    O que a gente fica imaginando é todo o mal que essa gente que esteve fazendo parceria com a quadrilha do Lula, que é o caso do Temer e uma lista infindável de canalhas, ainda poderão fazer durante este ano até que o próximo presidente tome posse.
    E pior que o próximo presidente será escolhido numa lista vergonhosa de traidores da pátria, onde certamente Bolsonaro é o único que salva.e os brasileiros ainda estão brincando de esperar para ver.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s