Movimentos de sem-terra invadem fazendas “em defesa de Lula presidente”

Screenshot_2018-01-20-21-35-10

Cerca de 150 integrantes do Movimento Social de Luta (MSL) invadiram a Fazenda Espinho Preto, na madrugada deste sábado, 20, em Rancharia, interior de São Paulo. De acordo com o líder Luciano de Lima, as ações marcam a largada de ocupações de terra para reivindicar a reforma agrária e “em defesa do direito do ex-presidente Lula de ser candidato à presidência”. A Polícia Militar confirmou a invasão e informou que o dono da propriedade tomou medidas para obter a reintegração de posse do imóvel.

De acordo com Lima, o MSL programou outras cinco ocupações na região do oeste paulista até o dia 24, quando o recurso contra a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em ação da Lava Jato, será julgado no Tribunal Regional Federal (TRF-4), em Porto Alegre. A confirmação da sentença pode impedir Lula de ser candidato a presidente.

Participe da discussão

2 comentários

  1. A essa corja de bandidos só resta apoiar outro bandido, que assaltou os bolsos de todos brasileiros. É tudo pela revolução. Nada fora da Revolução. Nada contra a Revolução. Já diria Mussolini.

Deixe um comentário
%d blogueiros gostam disto: