Stédile critica comunidade internacional e avisa: “imperialismo americano” na Venezuela

Publicado por

Stedile

 

João Pedro Stédile, coordenador do MST e da Via Campesina Brasil, criticou o posicionamento internacional contra o ditador de Nicolás Maduro, na Venezuela. Ele disse que é preciso ficar do lado oposto ao “do império (americano) e de seus aliados mercenários”.

Além dos Estados Unidos, o Parlamento Europeu, o Canadá e 14 países da América Latina já se posicionam oficialmente contra Maduro.

Em carta aberta, Stédile escreveu que é ” obrigação de todos os militantes, de todos os movimentos populares e partidos de esquerda é defender o povo da Venezuela e o processo bolivariano”.

 

“No fundo, a disputa não é pelo governo [Nicolás] Maduro, a disputa é pela renda petroleira, que durante todo século 20 foi apropriada indevidamente pelas empresas estadunidenses e por uma minoria de oligarcas venezuelanos, que viviam como marajás. E isso acabou.”

Sobre a imprensa, atacou: “Já os golpistas , sua imprensa e alguns oportunistas, seguem vomitando mentiras, como se tivessem alguma moral, de criticar e algum governo de outro golpista.”

Advertisements
Anúncios

2 comentários

  1. ESTE GALINHÃO FROUXO QUER APARECER. É DE MUITO FALAR QUANDO ESTA EM GRUPO, MAS SOZINHO É UM BOBÃO, VIDE O DIA EM QUE DESEMBARCOU NO AEROPORTO E FOI APUPADO, SAINDO DEPRESSA AGARRADO COM SUA COMPANHEIRA QUIETINHO. ESSE VAGABUNDO LÁ ENTENDE DE ALGUMA COISA E SÓ DIZ BESTEIRA. ACHO QUE DÃO MUITO PALCO PARA O VAGABUNDO QUE NUNCA APARECE NAS MANIFESTAÇÕES COMPROVANDO SER UM GALINÁCEO, SÓ FICA NA RETAGUARDA EMPURRANDO ESCONDIDO OS PANACAS QUE O SEGUEM. A MELHOR POLÍTICA COM O FRANGO É IGNORÁ-LO COM SEUS CACAREJOS

  2. Esta na hora de uma intervenção Constitucional, e a primeira coisa a ser feita é pre nder esse terrorristas e seus comparças!

Deixe uma resposta