STF pressiona Cármem Lúcia para rever prisão em segunda instância

Screenshot_2018-02-21-19-47-07

O ministro Celso de Mello, o mais antigo do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu nesta quarta-feira (21) que o plenário da Corte volte a analisar, em breve, se pessoas condenadas e sem possibilidade de recursos na segunda instância da Justiça devem ou não começar a cumprir suas penas de imediato.

“Essa é uma questão extremamente delicada, porque envolve a preservação da liberdade individual, então é preciso que o Supremo Tribunal Federal realmente delibere”, disse Celso de Mello nesta quarta-feira (21), antes da sessão plenária.

Ontem, os ministros do STF Ricardo Lewandowski, Edson Fachin e o  próprio Celso de Mello defenderam que as ações sobre a constitucionalidade da prisão após condenação em segunda instância sejam avaliadas em plenário.

Celso de Mello pressionou a presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, a pautar as Ações Declaratórias de Constitucionalidade (ADC), de relatoria de Marco Aurélio Mello. “Sua Excelência já solicitou pauta em dezembro de 2017. Basta que a senhora presidente, no exercício de seu poder de agenda, paute, uma vez que o relator já se encontra em condições de proferir seu voto”, declarou.

Cármen Lúcia já indicou não estar inclinada a pautar o tema. Chegou a afirmar que uma revisão sobre a atual jurisprudência da Corte, que permite a prisão após sentença de segundo grau, seria “apequenar o Supremo”. Fontes próximas à ministra afirmam que a presidente teme que uma eventual reversão de placar prejudique o curso da Operação Lava-Jato.

Anúncios

5 comentários

  1. INFELIZMENTE!. FICO ME PERGUNTANDO: SERÁ QUE ESSES MINISTROS ESTÃO COM O “RABO” PRESO COM O LUÍS INÁCIO LULA DA SILVA, O PT, OU COM QUEM ? POIS, ESTÁ MAIS QUE COMPROVADO SEU DESFAVOR AO PAÍS, COM A LIBERAÇÃO EM SEU “DESGOVERNO” DA PRÁTICA LIBERAL DA CORRUPÇÃO: PASSIVA-ATIVA .

    *NESSE SENTIDO, NÃO TRATA-SE SOMENTE DO SR. LULA, MAS DE TODOS QUE SE ENQUADRAREM NESSA DESDITA CORRUPÇÃO, COM PROVAS CABAIS, TESTEMUNHAS, COMO É O CASO DO LULA: A LAVA-JATO, NÃO PODE PRIVILEGIAR QUE QUER QUE SEJA: ASSIM ESPERAMOS QUE SEJA!.

    Curtir

  2. Ninguém me convence que Celso de Mello não tenha interesses espúrios quando defende prisão só com trânsito em julgado. Na maioria dos países adiantados, a tolerância com criminosos é menor que no Brasil. Porque, que nesse país em frangalhos por obra da corrupção, vem esse “supremo idiota” defender mais leniência para os corruptos. Antes eu pensava que ele era simplesmente um covarde, mas as evidências parecem apontar para algo mais grave.

    Curtir

  3. JÁ DECIDIRAM EM 2016 SOBRE ESSE ASSUNTO DE PRISÃO EM 2ª INSTÂNCIA. AGORA QUEREREM REVER EM FUNÇÃO DA ATUAL SITUAÇÃO DO RÉU EM QUESTÃO, É ATITUDE DE PRIVILÉGIO, EM DESFAVOR DA JUSTIÇA QUE DEVEM REPRESENTAR, AGIR COM LISURA NO S T F, S T J, T S E. / É IMPOSSÍVEL QUE SE ENTENDA AS PRETENSÕES EM DISCUSSÃO!?.// APESAR DOS PESARES OS BRASILEIROS AINDA ACREDITAM NA MINISTRA PRESIDENTE DO S T F CÁRMEN LÚCIA, E OS DEMAIS MINISTROS// REFLITAM!> O RESGATE DA MORALIDADE JUDICIÁRIA ESTÁ EM VOSSA DECISÃO!..///

    Curtir

  4. Só uma atitude mais violenta do povo contra esses advogados de bandidos do “colarinho branco”,travestidos de juízes,fará com o o povo brasileiro passe a ser respeitado novamente por esses crápulas de toga!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s