Rocha Loures diz à justiça que não sabia que a mala tinha dinheiro

Rocha Temer

 

A defesa de Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR), ex-deputado federal e ex-assessor especial do presidente Michel Temer, pediu à Justiça Federal de Brasília que o absolva da acusação de corrupção passiva no episódio em que ele recebeu uma mala com R$ 500 mil de um executivo da JBS.

No pedido, os advogados de Rocha Loures (que chegou a ser preso) argumentam que ele não sabia que havia dinheiro na mala e que “muito menos” o montante seria para ele.

A suspeita do Ministério Público e da Polícia Federal é que o dinheiro seria propina para o presidente Michel Temer, que nega a acusação.
Justiça de Brasília, a defesa de Rocha Loures argumenta que Ricardo Saud, ex-executivo da J&F e delator da Lava Jato, relatou que o ex-deputado era o “mensageiro”, que tudo foi combinado com Temer e que Loures “nem sabia que esse dinheiro iria existir”.

“Ora, a própria denúncia afasta a participação do denunciado Rodrigo na possível prática do crime de corrupção, afirmando a inexistência de seu conhecimento do ilícito. A inépcia, portanto, é mais que evidente, ora como alguém pode concorrer para um crime sem saber que de crime se trata? Como pode concorrer para o crime de corrupção passiva por ter recebido dinheiro se, como afirma a denúncia, ele nem sabia que de dinheiro se tratava, e muito menos que era para ele, como diz a própria denúncia?”, afirmam os advogados de Rocha Loures.

Rocha Loures chegou a entregar a mala à PF, em 23 de maio do ano passado, mas com R$ 465 mil. Depois, no mesmo dia, o ex-deputado devolveu os R$ 35 mil que estavam faltando.

Anúncios

4 comentários

  1. Com as devidas venias, coitado de Loures!
    A defesa poderia ter dito que Loures levou 2 malas no escritório.
    Ajudou a colocar o dinheiro em uma delas, só porque emprestou a mala, mas não sabia pra que serviria o dinheiro.
    Depois, poderiam ter dito que a mala que Loures aparece puxando no escritório, era a segunda mala que não foi usada.
    Depois Loures saiu do escritório e simplesmente foi embora carregando a mala vazia, deixando a outra como empréstimo ao colega endinheirado.
    A corridinha que deu atá o táxi, se justifica pelo medo da cidade, há muitos crimes na noite. Ponto.
    Notem que não há nenhuma imagem de Loures carregando dinheiro e sim uma mala, que necessariamente não é aquela com dinheiro, são parecidas mas não a mesma. portanto, qual crime pratica quem empresta uma mala para colocar um monte de dinheiro? Qual crime pratica quem carrega uma mala pela rua? Nenhum…
    Mas para o azar de Loures, os Advogados resolveram depositar R$ 35 mil (diferença entre o relatado pelo Ricardo Saud “O Corruptor” (500 mil) e o conferido pela PF.
    Sua defesa fez o deposito e peticionou à Fachin informando-o do fato nos seguintes termos:

    “Rodrigo Santos da Rocha Loures, por seus advogados, nos autos da ação cautelar nº 4328, vem perante Vossa Excelência informar que realizou na data de ontem o depósito judicial de R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais), quantia esta relacionada à investigação conduzida nos autos do inquérito nº 4483, conforme guia de depósito judicial ora apresentada (doc. 1). O referido montante encontra-se depositado na conta nº 86400176-5, agência nº 3133, da Caixa Econômica Federal”
    Ora se houvesse alguma tese de defesa a ser utilizada como a que mencionei acima, já caiu por terra.
    Como alguém devolve dinheiro que não pegou?
    Como alguém pode dizer que não sabia o que tinha na mala se devolveu os surrupiados 35 mil?
    Como defender-se do crime de corrupção passiva se confessado que pegou a mala com os 500 mil?
    Incrível, mas acho que a linha de defesa não defendeu.
    Deixo claro aqui que não escrevo contra os manejos de defesa de Loures, só explicito minha visão dos fatos que são parcos, pois não conheço todas as provas, as palavras acima são de conclusão ao que se viu nos noticiários somente. Pedindo, antecipadamente desculpas por erro de ignorância, mas expresso aqui meu direito de falar o que pensei.
    Coitado de Loures…
    Agora, a defesa de loures assim pede a absolvição do traquina:
    “Ora, a própria denúncia afasta a participação do denunciado Rodrigo na possível prática do crime de corrupção, afirmando a inexistência de seu conhecimento do ilícito. A inépcia, portanto, é mais que evidente, ora como alguém pode concorrer para um crime sem saber que de crime se trata? Como pode concorrer para o crime de corrupção passiva por ter recebido dinheiro se, como afirma a denúncia, ele nem sabia que de dinheiro se tratava, e muito menos que era para ele, como diz a própria denúncia?”

    PORQUE DEVOLVERAM OS 35 MIL???????????????????????

    Curtir

  2. O cinismo dos políticos em mentir é impressionante!!!!! Alguém iria receber uma mala comprometedora sem saber o conteúdo, com quinhentos mil e não achou pesada, teve de correr para não ser flagrado e depois de tanto tempo arranja uma desculpa mais ordinária!!!!! Falta de uma condenação a MORTE neste país!!!!!.

    Curtir

  3. Que será que o ex-deputado achava que fosse o conteúdo da mala? Roupa velha do Temer? ou material de propaganda para as próximas eleições? É difícil saber o que se passa na cabeça de um camarada tão distraído.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s