“Se Exército intervir, será para cumprir a Constituição” Diz general

21fev2018---general-villas-boas-sendo-homenageado-pela-cni-confederacao-nacional-da-industria-1522867086474_615x300.png

O comandante do exército brasileiro, general Eduardo Villas Bôas, afirmou nesta quinta-feira (5) que não existe a possibilidade de uma intervenção militar como aconteceu entre 1964 e 1985. Porém, o comandante afirmou que, se o Exército intervir será para respeitar a constituição, manter a democracia e a ordem.

“Eu nem vejo um caráter ideológico nisso. Mas, de qualquer forma, as Forças Armadas, e o Exército, pelo qual eu respondo, se, eventualmente, tiverem de intervir, será para fazer cumprir a Constituição, manter a democracia e proteger as instituições, afirmou.

Para Villas Bôas, o Brasil está na “iminência de algo muito grave acontecer, que é a perda da nossa identidade”.

Anúncios

8 comentários

  1. De depender do meu apoio, já está dado, assuma o país de acordo com a constituição e coloque o lema da bandeira nacional em vigor!!!!

    Curtir

  2. Até quando vamos esperar para que isto aconteça? ?
    O povo já vem pedindo isto a muito tempo.
    Estão colocando bandidos condenados a 30 anos de cadeia….isto pode???
    Eu sinceramente não acredito, que o exército fará alguma coisa.

    Curtir

  3. Bem, analisando friamente, nós já não temos o Legislativo o qual se omite e tem sua maior parcela de componentes envolvidos em crimes contra a nação; o executivo a cada semana perde um Ministro por se tornar réu, e o próprio presidente ainda não virou réu por negociatas abertas e vergonhosas e o judiciário através do TSF e do TSE fazem uma barbaridade em cima da outra afrontando a população e desrespeitando escancaradamente a constituição e o bom senso.
    Sem contar todos o acordos de ultima hora que o executivo vem fazendo em reuniões internacionais com grupos que querem comparar o nosso país, e pelo que se escuta, inclusive acordos militares que nos deixam totalmente frágeis com relação a nossa soberania. Tudo às escondidas (para o povo, é claro) pois, não acredito que a inteligência das FFAA não saibam disto.
    Enfim, o que falta mais para uma intervenção, pois nem se quer sabemos como estaremos na próxima semana… querem mais insegurança que isto??!!
    Talvez estejam esperando uma revolta popular com paus e pedras, pois armas não temos. Mas, aí como será a intervenção?? Para se unir ao povo na solução, ou para calar o povo pela força?
    Infelizmente esta é a situação que estamos.

    Curtir

  4. Já passou da hora , tem mais que colocar Ordem neste país , claro que respeitando a Constituição e fazendo com que seja respeitada pelos poderes constituidos !!!

    Curtir

  5. Interpretando as palavras do Min Vilas Boas, a intervenção militar, prevista na Constituição, somente se dará ao comando de um dos chefes dos três poderes, independente de qual seja o regime e quem esteja no poder eleito pelo povo, posto que, na sua visão as instituições continuam funcionando normalmente, ao que se verifica-se em boa parte do povo e das famílias de bem do país haver seria discordância.

    Curtir

  6. Cada dia esse ministro inventa um desculpa nova. Para mim, ele é o equivalente ao Gilmar nas FFAA. Muita explicação enquanto a corrupção progride.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s