Facebook censura primeira live de Bolsonaro alegando SPAM

Publicado por

O candidato Jair Bolsonaro (PSL), se pronunciou pela primeira vez após o atentado que sofreu, em Juiz De Fora (MG).

Bolsonaro, falou ao vivo neste domingo (16) em transmissão pelo Facebook. Da cama da unidade de terapia semi-intensiva do hospital, Bolsonaro afirmou que a possilidade de perder a eleição “na fraude” para o candidato do PT, Fernando Haddad, é “concreta”.

Após o fim da transmissão ao vivo, que em média obteve um publico de 100 mil pessoas por minuto, vários usuários do Facebook denunciaram em suas páginas pessoais a remoção do video compartilhado da página de Bolsonaro feito pelo Facebook.

A advogada e ativista Patricia Busatto se pronunciou em seu perfil pessoal denunciando o caso ”Tentaram reduzir o alcance da “live” de Bolsonaro, classificando os compartilhamentos como Spam. O vídeo foi então reproduzido no YouTube em decorrência deste problema,” disse.

Além de Patricia, inúmeras pessoas procuraram a reportagem para denunciar a forma de censura e repressão do Facebook.

Após as inúmeras denuncias de censura, o Facebook notificou todos os usuários que tiveram seu video excluido, porém segundo Patricia Busatto o intuito foi a tentativa de boicote. ”Agora parece que tudo foi normalizado, mas fica a dúvida: Oprimimos demais o algoritmo ou foi boicote intencional? Seja como for, não irão nos calar!!”.

Vale lembrar que mesmo após a volta da postagem, o alcance chega a praticamente zero. Exemplo: Com a postagem original de Patricia, o vídeo poderiam atingir 150 de seus 200 amigos, com a exclusão arbitrária do Facebook e a retomada da postagem, o alcance que chegaria em 150 pessoas, chega ao máximo em 15, um nível extremamente inferior.

Patrick Ignaszevski – Republica de Curitiba

patricia busatto

Curta República de Curitiba
Anúncios

2 comentários