Instituto FHC, Quebrando o Tabu e Igarapé receberam mais de US$ 1 milhão de George Soros

Publicado por

George Soros já destinou mais de US$ 32 bilhões de sua fortuna pessoal para financiar o trabalho da Open Society Foundations em todo o mundo. O que pode parecer, à primeira vista, uma filantropia esconde, na realidade, bem mais que isso.

Na América Latina e Caribe, a fundação de Soros financia 243 instituições, entre elas, a Fundação Instituto Fernando Henrique Cardoso (iFHC), o “Quebrando o Tabu” e o Instituto Igarapé. Juntos, receberam mais de US$ 1 milhão (aproximadamente R$ 4 milhões).

O que eles têm em comum? São organizações declaradamente globalistas e progressistas, os novos nomes da esquerda mundial.

QT e Igarapé

Também é possível encontrar no site que o nome e obra da Fundação refletem a influência no pensamento de Soros sobre a filosofia de Karl Popper, que Soros encontrou pela primeira vez na London School of Economics, para quem “as sociedades só podem florescer quando permitem governança democrática, liberdade de expressão e respeito pelos direitos individuais” o que, para Soros, por exemplo, é ajudar a dar o pontapé inicial no movimento pró-maconha medicinal dos Estados Unidos ou forçar a igreja a aceitar o casamento de pessoas do mesmo sexo.

“No início dos anos 2000, ele se tornou um defensor vocal dos esforços do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Embora suas causas tenham evoluído ao longo do tempo, eles continuaram a seguir de perto seus ideais de uma sociedade aberta” noticia o site da OSF.

Na prática, contudo, o que vemos são sites como o “Quebrando o Tabu” não só com as pautas já conhecidas da nova esquerda (new letf) mas, deliberadamente, fazendo campanha política para um determinado candidato, como ocorreu no último pleito presidencial.

Hoje sabemos que os movimentos de esquerda mais modernos não são necessariamente contra o capitalismo de George Soros, mas contra valores e princípios conservadores, base da civilização ocidental, que representam obviamente uma resistência aos anseios globalistas de Soros e outros grandes capitalistas.

A nova esquerda não manda mais seus opositores para os campos de concentração. A tática é outra. Por meio do feminismo, ideologia de gênero, Black Lives Matter, gayzismo, abortismo, legalização das drogas, livre fronteira para a imigração, desarmamentismo, descriminalização da pedofilia entre outros temas, tenta impor sua agenda progressista de mão única e quem ousar discordar é tachado de um “ista” qualquer e enviado sumariamente ao “gulag” social.

Para isso, o IFHC, o “Quebrando o Tabu” e o Igarapé, entre outros, têm dinheiro de sobra para pautar nossa vida. E não ouse discordar.

Também é preciso lembrar que “Quebrado o Tabu” e “Igarapé” são, na realidade, a mesma coisa. Ilona Szabó de Carvalho (ao lado de George Soros, vestida de vermelho) é fundadora e diretora-executiva do Instituto Igarapé, fundado em 2011. É um instituto que “influencia políticas públicas em segurança, justiça e desenvolvimento”. Ou seja, quer se substituir ao eleitor e aos congressistas, pautando a agenda nos governos mundo afora.

Ilona também foi co-roteirista do documentário “Quebrando o Tabu”, que teve participações de Fernando Henrique Cardoso, Bill Clinton, Jimmy Carter (amigo de Fidel Castro) e produção de Luciano Huck e virou página no Facebook, atualmente com quase 10 milhões de seguidores.

O passatempo preferido do “Quebrando Tabu” é falar mal do Bolsonaro e do governo que está sendo montando, após passar as eleições fazendo campanha para o candidato petista. É uma das páginas mais preconceituosas do Brasil, abusam do cinismo e adoram falar em amor enquanto acusam de fascista qualquer um que discorde das suas visões de mundo.

A página segue os tópicos da agenda anti-ocidente e da esquerda mundial. Atacam as religiões, o casamento, bem como jogam negros contra brancos, homens contra mulheres, heterossexuais contra gays, veganos contra carnívoros e ricos contra pobres. Viva a luta de classes!

“Essa página é uma obra de arte marcusiana, onde revoltados e odientos que nasceram em berço de ouro, cheios de certezas sobre o mundo e ávidos de vontade de controlar a vida dos outros saem dizendo o que as pessoas deveriam fazer, como deveriam se relacionar, amar, gastar o seu dinheiro e pensar” escreveu Rafael Hollanda, um articulista do Instituto Liberal.

“Ilona possui larga experiência em liderança de redes globais para alavancar reformas positivas” diz o site do Instituto Igarapé. Auxiliou a definição de estratégias globais junto a ex-presidentes de diversos países, incluindo Fernando Henrique Cardoso, também presente na foto. Ou seja, todos defensores do globalismo, aquele sistema que quer deixar o povo sob o comando de uma agenda única no mundo. Adeus vontades individuais de um povo.

É figura querida na imprensa do Huffington Post, New York Times e Globo, além de colunista da Folha de S. Paulo e especialista da Globo News. Deu para entender por que a gente só tem uma visão de mundo, segundo essa imprensa ideologicamente comprometida? E dinheiro não faltará para essa gente.

Mas um dia os seguidores da página descobrirão que Ilona, FHC, Soros e Carter estão confortavelmente instalados em suas casas com suas sólidas famílias, não usam drogas e vivem a vida de uma maneira regrada e ordeira, manipulando aqueles que caíram em sua conversa-fiada pensando em “se libertar”. O problema é que será tarde demais para se arrependerem e nunca mais conseguirão consertar suas vidas.

E eles? US$ 1 milhão mais ricos!

Curta República de Curitiba
error
Anúncios

8 comentários

  1. Não há nação que não tenha inimigos, e o que falta ao brasileiro é identificar e acreditar que nós também temos!!
    Uma boa parte de brasileiros com sua mentalidade de vira- latas e total ausência de patriotismo crê que o Brasil é tão ruim que não há por que ter inimigos…
    O mais importante é ter orgulho de sua História Nacional, seus heróis, ter noção de sua soberania e de sua cultura, gostar do seu povo e em seguida identificar quem não gosta de suas ideias, da sua cultura e deseja se apoderar do seu país!
    E sempre lembrar: não há diálogo com inimigo confesso!!

  2. Quanto mais pouco e manipulador, mais precisamos estar acordados….essa é a elite Illuminati horrorosa que faz a fome parecer uma Lady na Venezuela ao premiar Maduro pelo combate à fome.
    Sorry??? Falta pouco para ter caírem de maduro msm pois à Lei e Justiça Divina ngm escapa. Nem a elite….ainda bem!!!

  3. Quanto mais louco e manipulador, mais precisamos estar acordados….essa é a elite Illuminati horrorosa que faz a fome parecer uma Lady na Venezuela ao premiar Maduro pelo combate à fome.
    Sorry??? Falta pouco para ter caírem de maduro msm pois à Lei e Justiça Divina ngm escapa. Nem a elite….ainda bem!!!