Dodge recorre no STF de liminar que solta Lula alegando risco de ‘grave lesão à ordem’

Publicado por

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entrou com pedido de suspensão da decisão liminar do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que mandou soltar presos cujos processos ainda não tiveram trânsito em julgado. Dodge alega risco de “grave lesão à ordem e à segurança” se todos os presos que cumprem suas penas após a condenação em segunda instância da Justiça forem soltos.

Agora cabe ao presidente do STF, Dias Toffoli, que desde às 15 horas desta quarta-feira (19) responde pelo plantão durante o recesso do Judiciário, analisar os argumentos da PGR e decidir se mantém ou revoga a liminar.

No recurso, Dodge pede que a liminar do ministro seja suspensa e que volte a valer a decisão do plenário do Supremo, que autoriza a prisão após condenação em segunda instância. A chefe da PGR solicita que a suspensão da decisão de Marco Aurélio vigore até o julgamento do caso pelos 11 ministros. Isso deve ocorrer no dia 10 de abril de 2019, conforme divulgamos em matéria anterior https://republicadecuritibaonline.com/2018/12/19/stf-prepara-surpresa-de-pascoa-especial-para-2019-soltar-lula-cunha-cabral-e-dirceu/

Curta República de Curitiba
Anúncios

2 comentários