Testemunha-chave de caso Odebrecht é encontrada morta na Colômbia

Publicado por

Foi encontrado morto nesta quinta-feira,27, em circunstâncias suspeitas o advogado Rafael Merchán, de 43 anos, ex-secretário de Transparência do governo de Juan Manuel Santos. Merchán tinha sido chamado como testemunha em favor de um envolvido no caso Odebrecht na Colômbia. As autoridades colombianas não revelaram as causas de sua morte e disseram que as circunstâncias estão sendo investigadas.

Amigos de Merchán disseram ao jornal colombiano El Tiempo que fazia alguns dias o advogado não atendia ao telefone e ele foi encontrado morto ontem pela manhã quando o foram buscar em seu apartamento em Bogotá.

Merchán é a segunda pessoa envolvida com o caso Odebrecht na Colômbia que aparece morta. Em novembro, morreu a testemunha-chave das investigações, Jorge Enrique Pizano, que teria morrido em razão de um enfarte, segundo o hospital. No entanto, três dias depois o filho dele morreu envenenado ao tomar água com cianureto que estava no quarto do pai. O legista responsável pelo caso de Pizano se demitiu em meio às dúvidas sobre seu trabalho.

Parece que na Colômbia os delatores estão sendo executados antes de conseguirem relatar as falcatruas para a justiça. Esperamos que a justiça consiga ser mais forte que o crime organizado.

Anúncios

Deixe uma resposta